Foto: Salvador Bahia Airport

No último trimestre de 2019, o Salvador Bahia Airport apresentou um forte movimento de recuperação de tráfego, mesmo com o encerramento das operações da Avianca Brasil no país, em maio do ano passado, que representava 27% do tráfego de passageiros no aeroporto. Na comparação com o mesmo período de 2018, o tráfego transportado pelas demais empresas aéreas presentes na capital baiana cresceu em 31,6%, impulsionado pela forte demanda pela Bahia como destino de lazer e negócios. Com esse resultado, o Salvador Bahia Airport obteve um crescimento maior que a média brasileira no mesmo critério, que foi de +15%.

Além do aumento de frequências domésticas por GOL, Azul, LATAM e Passaredo (incluindo os novos voos regulares para Teixeira de Freitas e para o aeroporto de Santos Dumont, no Rio de Janeiro), o grande destaque do final de 2019 foi a chegada de novas companhias aéreas em Salvador – as chilenas JetSMART e SKY Airline inauguraram os seus voos diretos para Santiago do Chile, aumentando a oferta de voos internacionais na alta temporada baiana e conectando dois aeroportos da rede VINCI Airports na América do Sul. Durante o ano, Salvador também teve aumento na oferta internacional de assentos para Buenos Aires, com a Aerolíneas Argentinas, e para a Ilha do Sal, com a Cabo Verde Airlines.

O diretor-presidente do Salvador Bahia Airport, Julio Ribas, também credita o resultado à atuação da VINCI Airports, rede da qual o aeroporto faz parte. “A VINCI Airports tem o compromisso de fortalecer e desenvolver o potencial de tráfego aéreo no local em que atua. Além disso, o networking da empresa aliado ao expressivo trabalho da equipe de comercial aéreo do aeroporto foram fatores decisivos para esse crescimento”, declara.

Via- Salvador Bahia Airport

DEIXE UMA RESPOSTA