São Paulo inicia a Operação Verão

São Paulo começa a operação verão tendo início no dia 21 de dezembro com término dia 17 de fevereiro de 20121. O Comando de Aviação da Polícia Militar, Águias, terão três aeronaves na base de aviação de Praia Grande, na praça Horácio Lafer e em Ubatuba no Aeroporto Estadual Gastão Madeira. Os águias farão apoio aos bombeiros ajudando nos salvamentos com uso de puçá.

A operação será reforçada com mais de 2,9 mil PMs em 16 munícipios do litoral sul e norte de São Paulo

Os municípios contemplados com o reforço policial são: Guarujá, Santos, São Vicente, Praia Grande, Iguape, Cananéia, Peruíbe, Ilha Comprida, Itanhaém, Mongaguá, Cubatão, Bertioga, Ilhabela, São Sebastião, Ubatuba e Caraguatatuba.

Além disto, também haverá reforço na Capital, com a mobilização de soldados recém-formados. Em praias e represas, as atividades também serão apoiadas por salva-vidas contratados temporariamente e treinados pelo Corpo de Bombeiros.

Integram a operação equipes do Comando de Policiamento Rodoviário (CPRv), Corpo de Bombeiros (CCB), Policiamento de Trânsito (CPTran), Policiamento Ambiental (CPAmb), Policiamento de Choque (CPChq) e da Aviação (CavPM).

Policiamento

A Polícia Militar enviará 2.326 profissionais para reforçar o policiamento nas cidades da Baixada Santista e 612 para o litoral norte. A partir do dia 1º até o término da ação, as regiões passam a contar com reforço de 900 policiais militares.


Os trabalhos da PM, durante todo o período da operação, contarão com 912 viaturas e o emprego de 70 cavalos, 30 cães, 93 embarcações, cinco aeronaves e 15 drones.

Na Capital, o reforço policial será feito com a mobilização de 235 soldados recém-formados. Estes PMs serão destinados ao policiamento na área de comércio da região central.

Por parte da Polícia Civil, participará das atividades o efetivo total, que estará empenhado em trabalhos nas ruas, em delegacias, em investigações de crimes e no atendimento à população. Somado a isto, os plantões dos institutos de Criminalística (IC) e Médico Legal (IML), da Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC), terão suas escalas reorganizadas com o efetivo que já atua nas regiões contempladas com a operação.

Operação Praia Segura

Reforçando ainda mais os trabalhos, o Corpo de Bombeiros realizará, desde o dia 21 de dezembro, a operação Praia Segura, que visa a intensificar a prevenção de afogamentos a partir de atividades de busca e salvamento, resgate de embarcações em situações de risco, entre outras.

Os trabalhos, neste caso, também terminam no dia 17 de fevereiro de 2021 e contam com o emprego de 986 guarda-vidas por tempo determinado (GVTD), sendo 936 destinados ao litoral e 50 para reforçar a segurança de banhistas nas represas Billings e Guarapiranga, na Capital de Grande São Paulo.

Detecta

As regiões da Baixada Santista e do litoral norte contam com 335 leitores automáticos de placas interligados ao sistema Detecta.

Implantado pelo Governo de São Paulo em 2014, o Detecta é um sistema de monitoramento inteligente e o maior big data da América Latina, que integra bancos de dados das polícias paulistas. No sistema, estão conectados dados do Registro Digital de Ocorrência (RDO), Instituto de Identificação (IIRGD), Sistema Operacional da PM, Sistema de Fotos Criminais (Fotocrim), além de dados de veículos e de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do Detran.

Atualmente, há 4.947 leitores de placas em pelo menos 3.060 pontos de todo o Estado de São Paulo. Desde 2014 até novembro deste ano, as polícias prenderam 14.674 pessoas, interceptaram 22.100 veículos e apreenderam 731 armas de fogo com o auxílio do sistema no Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA