O 1ª aeronave Embraer E195-E2 da Azul Linhas Aéreas, de matrícula PR-YVA, promete vir com uma pintura especial, e a companhia já quer equipar uma outra aeronave do início de produção com uma pintura especial.

O avião com essa pintura rosa deverá ser provavelmente a 2ª aeronave Embraer E195-E2 da empresa, de matrícula PR-YVB. Essas cores são em referência à campanha do Outubro Rosa, algo que a companhia aérea realiza continuamente.

De acordo com a companhia, existe uma chance da aeronave com a pintura rosa não ser o 2º avião E195-E2 entregue para a empresa.

O 1º Embraer E195-E2 deverá ser entregue em setembro deste ano, em São José dos Campos. Já essa aeronave com pintura especial do Outubro Rosa deverá ser entregue entre novembro e dezembro deste ano.

O E195-E2 da Azul deverá ser equipado com 136 assentos, visto que a aeronave ganhou um aumento do comprimento da fuselagem em comparação com a 1ª geração. Essa é uma configuração consideravelmente confortável, visto que o E195-E2 pode receber até 146 assentos a bordo devido às alterações estruturais que aumentaram o tamanho da fuselagem.

Além desse acréscimo de assentos, o E195-E2 não cobra nada a mais em consumo para oferecer essa capacidade extra, ao contrário, ele proporciona uma economia de combustível na ordem de 15% comparando com a geração anterior e uma redução de custo de transporte por assento ainda maior, de 26%, devido ao maior espaço interno.

A companhia encomendou 51 aviões do modelo E195-E2, fabricados pela Embraer, para substituir a sua frota de aeronaves E-Jets de Primeira Geração (E1). Os jatos serão equipados com TV ao Vivo.

Além desse E195-E2, a Azul também recebeu em outubro de 2018 um Airbus A320neo (PR-YRS) direto da fábrica da Airbus, equipado com uma pintura especial totalmente rosa com branco, quebrando o padrão. A companhia também opera com um E195-E1 com pintura rosa (PR-AYO).

 

Melhorias no desempenho do E195-E2

As metas de desempenho do E195-E2 deveriam ser semelhantes às do E195, mas com mais carga útil (adição de 12 passageiros). Os resultados, no entanto, mostram melhorias significativas em muitos aspectos.

Alcance – A autonomia máxima é de 2600 milhas náuticas (4800 km) com carga total de passageiros, 600 milhas náuticas a mais que o E195.

Aeroportos Restritos – O E195-E2 poderá atender mais mercados que contam com aeroportos com restrições de operação. De Denver, o alcance da aeronave é de 900 milhas náuticas mais longo do que o do E195. Do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, o ganho é mais de 500 milhas náuticas.

Comprimento da área de decolagem – No peso máximo de decolagem (MTOW), na sigla em inglês), o E195-E2 requer apenas 1800 metros, enquanto o E195 precisa de 2180 metros.