O Comitê Nacional de Segurança nos Transportes da Indonésia divulgou hoje que um sensor do ângulo de ataque do 737 MAX 8 (PK-LQP) da Lion Air, já citado em uma postagem anterior aqui no Portal, foi substituído no dia 28 de outubro, um dia antes do acidente.

A substituição foi realizada após os pilotos relatarem problemas em um voo no dia 28, de acordo com os dados da FDR, que armazena dados da aeronave, o sensor do lado esquerdo apresentou um problema que apontou uma diferença de 20º, em relação ao sensor do lado direito.

Mesmo assim os pilotos de um voo seguinte, de Denpasar para Jakarta, o último do dia 28 de outubro, também informaram um problema de erros na indicação de altitude e velocidade, apesar disso o comandante conseguiu seguir com o voo (Clique Aqui pra saber mais).

O sensor que foi removido em Denpasar já foi enviado para os escritórios da NTSC em Jacarta, e será transferido para a sede da Boeing em Chicago para mais investigações. Investigadores planejam reconstruir o voo e estudar as falhas relacionadas ao sensor usando o simulador de engenharia da Boeing em Seattle.

Os investigadores já conduziram uma audição com os tripulantes dos voos anteriores, e também com os mecânicos que realizaram manutenções na aeronave pouco antes ddo acidente.

Com base nisso e nos dados obtidos através de uma caixa-preta, os investigadores alertaram a Boeing, que optou por emitir uma diretriz solicitando inspeção nos sensores de todos os 737 MAX em atividade, além de notificar os pilotos sobre como proceder caso um erro desse tipo seja detectado durante um voo. Clique Aqui para saber mais.

 

Via – FlightGlobal