HH-60W Jolly Green II em testes de REVO. Foto: Sikorsky/Lockheed Martin.

A Força Aérea dos EUA (USAF) vai conceder um contrato de US$980,7 milhões à Sikorsky para atualizar seus helicópteros de busca e resgate em combate (CSAR) HH-60W Jolly Green II. 

A USAF informou ontem que a fabricante atualizará os recursos básicos do Helicóptero de Resgate em Combate (CRH) para os padrões atuais, antes de começar a produção plena da aeronave no ano fiscal de 2022.

Em documento, a USAF explicou que “a especificação do sistema atual reflete uma linha de base de requisitos de 2012, que foi definida e fixada antes do contrato CRH de 2014 concedido para a fase de desenvolvimento de engenharia e manufatura (EMD).”

“Nos últimos cinco anos de execução do EMD, a linha de base dos requisitos originais evoluiu como resultado das mudanças nas condições de ameaça e evolução dos requisitos de missão A resposta a essa necessidade operacional é a guia para a continuidade do desenvolvimento de novas capacidades e integração na linha de base do CRH.”

HH-60W Jolly Green II e AH-64 Apache. Foto: Samuel King Jr./USAF.

A notícia do contrato planejado veio cerca de 16 meses depois que a USAF emitiu um pedido de informações (RFI) em 1 de outubro de 2019 para avaliar a capacidade das empresas e da indústria em geral de realizar o desenvolvimento, integração, verificação, produção e instalação de um amplo espectro de atualizações de capacidade para o helicóptero, que naquela época só havia sido autorizado a entrar em produção inicial reduzida (LRIP).

O HH-60W Jolly Green II é o sucessor do HH-60G Pave Hawk, versão de CSAR do UH-60L Black Hawk. A nova aeronave tem maior autonomia e sistemas de defesa mais capazes, tornando a aeronave menos vulnerável no ambiente de combate contemporâneo. 

Em fevereiro do ano passado o HH-60W foi batizado como Jolly Green II, em homenagem aos helicópteros HH-3E Jolly Green Giant usados em missões de busca e resgate em combate na Guerra do Vietnã.


HH-60W durante testes de sistemas eletrônicos. Foto: USAF.

A aeronave será empregada em missões CSAR durante dia e noite, realizando resgates de civis e militares, evacuações aeromédicas, operações em desastres naturais, dentre outras.

A USAF pretende um total de 113 unidades do novo helicóptero por US$7.9 bilhões, sendo que um total de nove aeronaves serão fabricadas na planta da Sikorsky em Connecticut durante a fase de EMD. 

Via Janes