(Reuters) – O mau tempo forçou a SpaceX a adiar para domingo simulado no qual destruirá um dos seus próprios foguetes, em um importante teste de segurança para um sistema de emergência que será realizado com uma cápsula de astronauta não tripulada.

O teste, último da empresa antes de enviar astronautas da NASA a partir do solo americano, estava planejado para sábado.

A SpaceX disse pelo Twitter que estava recuando no teste da cápsula Crew Dragon por causa de fortes ventos e marés violentas na área de recuperação.
 

A SpaceX agora está buscando realizar o teste no domingo.

Menos de dois minutos depois do lançamento na Flórida, o Crew Dragon disparará propulsores para se ejetar de um foguete Falcon 9 no ar, simulando um cenário de emergência em que a operação terá que ser abortada e que provará que os astronautas poderão retornar em segurança.
 

O teste é crucial para qualificar a cápsula da SpaceX para levar humanos à Estação Espacial Internacional, o que a Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço espera que aconteça em meados de 2020. Isso chega após anos de desenvolvimentos e atrasos, com os EUA tentando ressuscitar seu programa espacial por meio de parcerias privadas.

DEIXE UMA RESPOSTA