Sindicatos de pilotos dos EUA ficaram satisfeitos com as melhorias no 737 MAX

Foto - Boeing/Divulgação

Além das companhias aéreas, o Sindicato dos pilotos nos EUA(ALPA) ficaram satisfeitos com todas as mudanças e melhoras no Boeing 737 MAX. O Sindicato comentou sobre a nova diretriz que a FAA autorizou a volta do modelo as operações.

O Sindicato, “acredita que as correções de engenharia para os sistemas críticos de aeronaves são sólidas e serão eficazes componente que leva ao retorno seguro ao serviço do 737 MAX”. 

“Embora a ALPA continue a revisar os detalhes específicos do treinamento aprimorado da tripulação de voo contidos no relatório do Flight Standardization Board, o processo de meses de duração, envolvimento e colaboração de todos os segmentos da indústria demonstraram um compromisso sério com a aeronavegabilidade da aeronave e documentação aprimorada e procedimentos ”, completou.

A agência reguladora do Canadá ainda não aprovou a volta da aeronave as operações, mas ressaltou que em breve irá emitir a sua autorização. O diretor da FAA Steve Dickson, disse que mesmo com todos os problemas do 737 MAX resolvidos, os treinamentos de pilotos e as verificações de manutenção precisam de extrema atenção

O presidente da Associação de Pilotos da Southwest, Jon Weaks, emitiu uma nota nessa semana para os tripulantes dizendo que o sindicato está “confiante em todo o processo que levou o MAX de volta ao ponto de retorno”. Disse também que as autoridades ignoraram vários pontos importantes sobre a segurança que o sindicato sugeriu, entretanto consideraram seguras as novas sanções de operação do MAX.

“Estamos muito desapontados que os comentários que propusemos com relação aos itens de memória para a lista de verificação do estabilizador de fuga … não foram incorporados”.

“A SWAPA também está consternada que ainda haja forte desacordo entre os reguladores quanto a puxar um disjuntor no caso de um evento de stick shaker errôneo. A maioria dos operadores do 737 MAX, com exceção daqueles nos Estados Unidos, desenvolveram um procedimento para puxar um disjuntor em tal ocorrência, reduzindo distrações e confusão na cabine de comando.”


O Sindicato da Southwest também fez criticas a companhia aérea por conta de algumas recentes demissões. “Em uma mudança que certamente prejudicará a confiança de nossos passageiros quando mais precisarmos deles, a Southwest pretende dispensar os mecânicos no mesmo dia em que eles dizem que precisarão de ‘muito trabalho para preparar o MAX para voar’”, 

“Essa é uma campanha de marketing e tanto.” Completou a nota do Sindicato de Pilotos da Southwest

A Associação que representa os pilotos da American Airlines não foi encontrada para dar uma declaração sobre o retorno do avião.

DEIXE UMA RESPOSTA