Foto - Boeing

Um Boeing 777-300ER da Air France, de matrícula F-GZNN, e um Boeing 737-800 da American Airlines, de matrícula N926NN, estiveram envolvidos no último dia 13 de dezembro.

Os dados divulgados no dia 31 de dezembro sobre esse incidente apontam que os dois aviões tiveram o sistema TCAS (anti-colisão) ativado enquanto sobrevoavam o Mar do Caribe. Na ocasião os dois aviões estavam voando a uma altitude de 38000 pés, a 400 km de Porto Rico.

O TCAS foi ativado nas duas aeronaves, como geralmente ocorre. O Boeing 737 da American fez uma manobra evasiva subindo 800 pés, e o Boeing 777 desceu cerca de 600 pés, totalizando mais de 1000 pés de separação entre os aviões.

Os dois aviões retornaram depois do alerta para 38000 pés, como manda o sistema. Depois de estarem livres do conflito, ambas as aeronaves continuaram para os seus destinos sem mais incidentes.

O Boeing 737 da American Airlines estava cumprindo o voo AA1546 de St. George para Miami. Já o Boeing 777-300ER da Air France estava cumprindo o voo AF480 de Paris para Lima.

O JIAAC, órgão de aviação da Venezuela, classificou a ocorrência como um incidente grave e abriu uma investigação para apurar as causas, visto que esse incidente pode ser resultado de uma interação inadequada entre os controles de tráfego aéreo de países localizados no Caribe.

 

Via – The Aviation Herald

DEIXE UMA RESPOSTA