Líder Táxi Aéreo UTI Aérea Covid-19
Phenom 300 Foto: Llíder Aviação

Em resposta a questionamento do SNA, o Sindicato Nacional dos Aeronautas, após denúncias de tripulantes, a Líder Táxi Aéreo confirmou que está proibindo seus tripulantes de receber a visita de familiares nos hotéis em que ficam hospedados durante os horários de repouso regulamentar.

De acordo com a empresa, tal medida é adotada para minimizar os riscos de contaminação pela covid-19.

“Sempre que o colaborador quiser se encontrar ou receber visitas de seus familiares, poderá utilizar locais diversos das acomodações fornecidas e custeadas pela empresa, porque estas são destinadas para o exclusivo repouso do aeronauta”, diz a empresa na resposta enviada ao SNA.

O SNA disse que a pandemia requer cuidados, mas as cautelas necessárias não podem justificar o impedimento do convívio familiar, mesmo que nas acomodações fornecidas pela empresa — o que indicaria não só uma violação aos direitos trabalhistas da tripulação, mas também das liberdades individuais.

O SNA disse em nota que estudará as medidas cabíveis para garantir os direitos dos tripulantes.

“Não faz sentido privar os tripulantes do contato com seus familiares nos hotéis como medida contra a covid-19 se o encontro em locais diversos está liberado. A medida de privação de contato não faria, então, qualquer sentido prático, sendo inócua”, disse o SNA.

Ofício enviado pelo SNA à Líder: https://tinyurl.com/y7z3yckn.

Resposta da Líder ao SNA: https://tinyurl.com/ycgd5bed.