Boeing 737 MAX
Cockpit do 737 MAX 8. Foto - Boeing/Leo Dejillas

Em ofício encaminhado ao SNA na terça-feira (11), a ANAC afirma que orientou os serviços médicos dos operadores aéreos e examinadores médicos credenciados para que recomendem o afastamento por 48 horas de pilotos após a vacinação contra covid-19 —seguindo, de acordo com a agência, posição adotada pelas autoridades de aviação civil americana, europeia, canadense e australiana.

Íntegra do ofício: https://tinyurl.com/3z7ea7ky

Ocorre que, em abril de 2021, a ANAC havia enviado aos serviços médicos dos operadores aéreos, também por meio de ofício, uma informação diferente.

A orientação, recomendada então para todos os tripulantes, era para que os operadores analisassem “a possibilidade de ocorrência de efeitos colaterais degradantes ou incapacitantes relacionados ao recebimentos de doses de imunizantes de covid-19, especialmente no período de 48 horas após recebimento de cada dose”.

Ou seja, não havia orientação de recomendação de afastamento imediato após a vacinação, mas sim de monitoramento.

Desta forma, o SNA irá submeter um novo questionamento à ANAC para que seja esclarecido o conflito de informações.

Tão logo o sindicato obtenha uma resposta faremos a divulgação para os tripulantes.

 

Via: SNA

DEIXE UMA RESPOSTA