Foto - EFE

Nesta última segunda-feira (15/07) a acionista estatal da Alitalia, a Ferrovie dello Stato Italiane, rejeitou uma proposta de participação do German Efromovich na clássica companhia italiana.

Anteriormente Efromovich afirmou que planejava ser o diretor-executivo da Alitalia, logo após comprar a participação de 30%, algo que poderia custar até 240 milhões de euros para o empresário. Efromovich disse ter o dinheiro necessário para o investimento e não teria que pedir emprestado.

Dessa forma a reestruturação da Alitalia deverá ficar a cargo das empresas Atlantia e Delta Airlines, com acompanhamento do Ministério das Finanças da Itália. A Atlantia entrou com a quantia aproximada de 300 milhões de euros, mas sem as exigências de German Efromovich, que ainda enfrenta uma turbulência devido à quase falência da Avianca Brasil e da Avianca Argentina.

A Atlantia é um consórcio que pertence majoritariamente ao Grupo Benetton, que opera vias expressas e aeroportos na Europa.

A Alitalia está desde 2016 em um regime de recuperação e administração especial, para recuperar a lucratividade e reduzir dívidas. Atualmente a empresa é dividida em 51% para a holding Compagnia Aerea Italiana (CAI), da qual a Ferrovie dello Stato Italiane é acionista, e 49% para a Etihad Airways.