Foto - Boeing/Divulgação

Os operadores do Boeing 737 MAX devem ser instruídos a atualizar o software de controle do motor para resolver um problema de perda de impulso, atribuído à formação de gelo, nos motores CFM International Leap-1B.

Pelo menos duas ocorrências foram investigadas em que o Leap-1B sofreu perda temporária do controle de potência, como resultado do congelamento nas linhas de pressão do motor, afirma a Agência de Segurança da Aviação da União Europeia.

As instâncias do Leap-1, como não era possível acelerar o objetivo de impulso durante a decolagem, levaram à análise que determinou que a água poderia acumular e congelar dentro das linhas ou sistema do sensor de pressão, possivelmente resultando em leituras de pressão errôneas pelo controle digital do motor.

A CFM desenvolveu um novo software de controle eletrônico para lidar com leituras errôneas de maneira mais eficaz, e isso foi aplicado não apenas ao Leap-1A, mas também ao similar -1B.

Foto – Divulgação

Mas a EASA diz que a perda de controle de empuxo relacionada ao gelo ocorreu no Leap-1B, que já havia sido atualizado com o software revisado.

Desde então, o CFM revisou o software para “melhorar a detecção e acomodação” de leituras incorretas de pressão, e a EASA deve exigir que os operadores do 737 MAX modifiquem a configuração do software operacional.

A mudança está entre uma série de atualizações da seção de limitações de aeronavegabilidade do manual da oficina de motores Leap-1B.


Esta revisão aprimora a inspeção dos discos da turbina de alta pressão do estágio dois, como precaução contra falhas não contidas, após a descoberta de uma anomalia na superfície de uma peça fabricada com a mesma liga de disco.

“Ele também adapta as instruções para as inspeções da estrutura estática da turbina de alta pressão após incidentes relacionados ao coque do bocal de combustível e “desgaste térmico”, diz a EASA, e atualiza os limites da inspeção e em serviço para tratar de falhas na gaiola do rolamento do eixo de transmissão radial.

 

Fonte: Flight Global

DEIXE UMA RESPOSTA