Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

Boeing 747 Produção
Foto: Boeing/Divulgação

A Boeing está encaminhando para entregar neste e no próximo ano as últimas unidades do clássico modelo 747, agora na sua versão -8.

Nos dados apresentados pela Boeing ontem (13), a empresa mostrou que há apenas 12 aviões restantes do modelo 747 como encomendas ativas. Deste modo, a fabricante norte-americana vai fabricar apenas 12 aviões 747-8 nos próximos meses.

Todos os aviões são para clientes do mercado de carga. A UPS será responsável por receber sete aviões 747-8F, a Atlas Air tem mais quatro encomendas para o modelo, e um 747i ainda é listado nas encomendas, mas sem descrição do cliente.

É uma informação curiosa, visto que o 747-8i não tem mais nenhuma encomenda realizada por companhias aéreas. Este último (N6067U), listado como encomendado, deveria ser entregue para a Lufthansa, que não aceitou receber o avião, desde 2011 ele está armazenado no Deserto de Mojave.

Projeção do novo Air Force One. Foto: Boeing

Como complementação, a Boeing também deve entregar mais dois 747-8i para a Força Aérea dos Estados Unidos, mas estes já foram fabricados anteriormente, e só estão passando por adaptações para transformar os aviões civis nos novos Air Force One.

Os dois aviões direcionados para a USAF deveriam operar pela Transaero, mas a companhia faliu antes de receber as aeronaves, que estão estocadas desde 2015.

Os últimos aviões 747 produzidos serão da Atlas Air, que reservou os slots quase conjuntamente com a divulgação da Boeing sobre o fim das encomendas para a aeronave. Atualmente não é possível encomendar um Boeing 747.

Provavelmente as fornecedoras da Boeing vão fornecer as últimas peças e componentes para a linha de montagem ainda neste ano, encerrando o ciclo de produção que já dura mais de 50 anos. A Boeing continuará mantendo uma fabricação de componentes para apoiar os aviões que estão em uso.