(Reuters) – A sonda israelense Beresheet caiu na lua nesta quinta-feira e fracassou a tentativa de que ele fizesse um pouso “suave”, como planejado, por problemas técnicas que esfacelaram as esperanças de um pouso controlado e histórico na superfície lunar.

O dispositivo de pouso robótico não tripulado sofreu falhas periódicas no motor e de comunicação durante cerca de 21 minutos da sequência de pouso, informou a equipe de apoio envolvida na missão.

O Beresheet, frase bíblica em hebreu que significa “no início”, viajou pelo espaço durante sete semanas em uma série de órbitas crescentes ao redor da Terra antes de entrar na gravidade da lua na semana passada.

A construção da sonda foi realizada em parte por doação de empresas privadas e pelos próprios recursos da estatal Israel Aerospace Industries (IAI).

A manobra final na quarta-feira (10/04) posicionou a sonda em uma órbita elíptica ao redor do satélite natural, entre 15 e 17 quilômetros da superfície em seu ponto mais próximo. Daí em diante, houve grande expectativa e uma conclusão frustrante.

Até hoje só três nações realizaram pousos “suaves” na superfície lunar: Estados Unidos, a antiga União Soviética e a China.