Sonda Hope: A investida dos Emirados Árabes Unidos em Marte

Técnicos da Agência espacial dos Emirados Árabes, com o Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum, Vice-Presidente e Primeiro Ministro dos Emirados Árabes Unidos- Foto-UAE

O mês de julho é o mês de lançamentos importantes para Marte, um deles está previsto para acontecer no dia 14 de maio, trata-se da Missão Emirates Mars, que consiste no envio da sonda árabe esperança, que foi desenvolvida pelo Centro Espacial Mohammed Bin Rashid, em Dubai, em parceria com o Laboratório de Física Atmosférica e Espacial da Universidade do Colorado. A sonda Hope chegará no planeta vermelho em fevereiro de 2021

A missão Hope (esperança) como também é chamada, será a primeira investida interplanetária de uma nação árabe. O foco da sonda será o fornecimento de imagens e estudos completos da atmosfera marciana.

Para os Emirados Árabes a missão que foi idealizada em 2014 fará história pois o objetivo era chegar à Marte antes do aniversário de 50 anos da independência dos Emirados que aconteceu em dezembro de 1971.

Sonda Hope-Emirates Mars- Foto: UAE

A sonda será lançada pelo foguete japonês H-2 A, a partir do Centro Espacial Tanegashima, no Japão.

Objetivos Científicos da missão Hope:

  • Entenda a dinâmica climática e o mapa climático global, caracterizando a atmosfera mais baixa de Marte;
  • Explique como o clima muda a fuga de hidrogênio e oxigênio, correlacionando as condições da atmosfera mais baixa com a atmosfera superior;
  • Entenda a estrutura e a variabilidade de hidrogênio e oxigênio na atmosfera superior, bem como identifique por que Marte os está perdendo no espaço;

 

O veículo lançador como dito será o foguete H-2A, de fabricação nipônica. A empresa responsável pela construção do H-2A é a Mitsubishi Heavy Industries.

O H-2A tem dois estágios e usa hidrogênio líquido e oxigênio líquido como propelente. O foguete tem uma altura de 53 metros. Uma massa bruta de 289 (sem contar o satélite) e tem como motor do primeiro estágio o LE-7A X1 e no segundo estágio e usado um LE-5B X1. O veículo japonês tem capacidade para lançar até 40 toneladas.


Foguete japonês H-2A

Um árabe na ISS:

Os Emirados Árabes Unidos tem outro motivo para se orgulhar, motivo esse que aconteceu em 25 de setembro de 2019, quando foi lançado ao espaço o astronauta árabe Hazza Al Mansoori, O astronauta foi selecionado em 2017 e passou por um intenso curso de formação no Centro de Treinamento de Cosmonautas Yuri Gagarin, Rússia. Ele juntamente com o Cosmonauta russo, Oleg Skripochka e a astronauta norte-americana, Jessica Meir partiram para a ISS (Estação Espacial Internacional) na espaçonave Soyuz MS-15. Ambos ficaram na estação até o dia 3 de outubro quando voltaram à terra em segurança.

A formação de Hazza Al Mansoori, é de piloto militar, antes de ser astronauta, Hazza voou caças F-16 tanto nos EUA quando nos Emirados Árabes.

Veja o lançamento do astronauta Hazza Al Mansoori:

Outros lançamentos para Marte:

Como dito no início dessa matéria julho terá importantes lançamentos rumo ao planeta vermelho. Seguindo a ordem cronológica dos lançamentos, o segundo será o rover chinês Taianwen 1. O rover irá explorar o solo marciano, o lançamento está previsto para 23 de julho. O rover será lançado pelo foguete Long March, também de fabricação chinesa.

O terceiro e o mais comentado lançamento rumo à Marte será a missão Mars 2020, que consiste no envio do rover Perseverance, esse rover é o mais completo da NASA já enviado ao planeta vermelho. A missão do Perseverance será a buscar por vidas microbianas passadas. O rover tem lançamento previsto para o dia 30 de julho e será lançado pelo foguete Atlas V da ULA (uma Join Venture entre a Boeing e a Lockheed Martin).

Acesse nosso artigo especial sobre o Rover Perseverance

DEIXE UMA RESPOSTA