Southwest vai doar aos funcionários compensação de US$ 125 milhões pelo 737 MAX

Foto - Divulgação

A Southwest Airlines chegou a um “acordo confidencial” com a Boeing para compensação pela paralisação do 737 MAX, o valor total pago pela fabricante norte-americana será de US$ 125 milhões, de acordo com informações vazadas.

A Southwest quer utilizar esse dinheiro para distribuir entre os seus funcionários, inclusive tripulantes do 737 MAX, como forma de compensação pelo ano árduo em que todos passaram, muitos trabalhando para evitar ainda mais cancelamentos.

Um comunicado de imprensa da empresa revela que esse valor será distribuído como parte da distribuição anual de participação nos lucros da empresa em 2019, e pago aos funcionários em 2020.

Foto – Southwest/Reprodução

Anteriormente, a Boeing declarou que reservou até US$ 5 bilhões, para serem usados ​​para pagar uma indenização às companhias aéreas pelos danos causados ​​a elas. No total, estima-se que as operadoras dos Estados Unidos estejam perdendo US$ 1 bilhão devido ao 737 MAX, apesar de todas apresentarem lucros.

A Southwest é a companhia com a maior frota do 737 MAX entre todas as que já receberam a aeronave. Em março a companhia precisou deixar de utilizar 34 aviões deste modelo, devido às suspeitas de erros no projeto do software de controle de voo.

Em outubro, a Southwest Airlines Pilots Association entrou com uma ação contra a Boeing. Os tripulantes afirmam que perderam mais de US$ 100 milhões em salários devido ao 737 MAX.

DEIXE UMA RESPOSTA