(Reuters) – A SpaceX, de Elon Musk, simulou uma aterrissagem dramática de emergência neste domingo para testar um importante sistema de abortamento em uma cápsula de astronauta não tripulada, o teste final da empresa antes do voo de astronautas da Nasa a partir dos Estados Unidos.

Uma cápsula de astronauta Crew Dragon que transportava dois manequins de teste caiu a cerca de 32 km da costa de Cabo Canaveral, na Flórida, depois de se soltar de um foguete que eliminou seus motores 19 km acima do oceano para imitar um lançamento fracassado.

Momentos antes do lançamento, Musk escreveu no Twitter que era uma missão arriscada “empurrar o envelope de várias maneiras”.

A cápsula Crew Dragon, uma cápsula que pode acomodar sete astronautas, disparou propulsores para se soltar de um foguete Falcon 9 menos de dois minutos após a decolagem, simulando um cenário de abortamento de emergência para provar que pode devolver os astronautas em segurança.

Veja o momento da separação da cápsula no vídeo abaixo:

Cada etapa do teste provocou aplausos dos membros da tripulação da SpaceX assistindo às imagens de volta à terra.

O teste é crucial para qualificar a cápsula para transportar seres humanos para a Estação Espacial Internacional, algo que a Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço espera ocorrer em meados de 2020.

Após anos de desenvolvimento e atrasos, os Estados Unidos tentam retomar seu programa de voo espacial humano por meio de parcerias privadas.

A Nasa concedeu 4,2 bilhões de dólares à Boeing e 2,5 bilhões de dólares à SpaceX em 2014 para desenvolver sistemas de cápsulas separados capazes de transportar astronautas do solo norte-americano para a estação espacial pela primeira vez desde que o programa de ônibus espaciais da Nasa terminou em 2011.

Veja todo o lançamento no vídeo abaixo, a partir do minuto 17:45.

DEIXE UMA RESPOSTA