Spirit AeroSystems demite 1450 funcionários pela baixa demanda

A Spirit AeroSystems declarou que vai precisar demitir mais de 1450 funcionários, em resposta aos planos da Boeing e da Airbus de reduzir as taxas de produção de aeronaves comerciais.

Anteriormente, a Spirit AeroSystems já havia demitido 2800 trabalhadores, após a Boeing paralisar a produção do 737 MAX no início deste ano.

Antes dos cortes, a Spirit tinha 10500 trabalhadores empregados na unidade de Wichita, logo esse corte corresponde a 14% da força de trabalho.

“No final deste mês, reduções menores ocorrerão nas unidades dos EUA da Spirit que executam trabalhos comerciais”, acrescenta a empresa. “A Spirit está revisando os requisitos da equipe em instalações fora dos EUA e divulgará “planos nas próximas semanas”.

“Nossas ações seguem a demanda reduzida de nossos clientes, que reduziram as taxas de produção à medida que a demanda por novos aviões diminuiu devido ao impacto do COVID-19”, diz Tom Gentile, executivo-chefe da Spirit.

DEIXE UMA RESPOSTA