Spirit

A Spirit Airlines precisou rejeitar a tentadora oferta de compra da JetBlue nesta segunda-feira (02/05). De acordo com a companhia, a possibilidade de embargo regulatório levou os acionistas da companhia a arquivar a proposta.

A JetBlue deveria pagar 33 dólares por ação da Spirit Airlines, ou US$ 3,6 bilhões pela compra de todas as ações. Anteriormente a Frontier havia realizado uma oferta pela Spirit, ainda válida, mas a JetBlue superou em 37% o valor proposto.

Desta forma, a Spirit abre caminho para uma fusão com a Frontier, onde esta última pagará US$ 21,88 por ação. 

As duas companhias aéreas atuam no ramo Ultra Low Cost, com passagens de baixíssimo custo ao estilo Ryanair. Outras aéreas, como a Southwest, oferecem maior conforto a bordo e preços maiores na comparação com a Frontier e a Spirit.

“Acreditamos que uma combinação da JetBlue e Spirit tem uma baixa probabilidade de receber autorização antitruste enquanto a aliança da JetBlue (NEA) com a American Airlines continuar existindo”, disse a Spirit em carta ao presidente-executivo da JetBlue, Robin Hayes.

A Spirit acredita que o DOJ – e o tribunal – ficarão muito preocupados com o fato de uma companhia aérea de custo mais alto/tarifa mais alta estar eliminando uma companhia aérea de custo/tarifa mais baixa (ULCC) em uma combinação que removeria cerca de metade da oferta de ULCC nos Estados Unidos”, continuou Robin Hayes em sua carta.

JetBlue
Foto: JetBlue/Reprodução

A JetBlue divulgou em seguida alguns planos para prosseguir com sua proposta, como declarar às autoridades que encerrará os voos da Spirit em Nova York e Boston, para não sobrepor com sua presença (e da aliança) na região. A companhia ainda avaliará esta oferta reformulada em breve.

Na sua nova oferta a JetBlue também apresentou uma proposta de pagar US$ 1,8 por ação se o acordo não fosse aprovado. O valor total de compra das ações também subiu de 37% para 47% do valor proposto pela Frontier.