Satélite Starlink

Cerca de 40 satélites Starlink, colocados em órbita pela SpaceX no último dia 03 de fevereiro, foram danificados em uma recente tempestade solar que ocorreu na última semana.

A grande explosão de radiação do sol causou uma tempestade geomagnética na atmosfera alta de Terra, desencadeando um desvio de órbita dos satélites, que reentraram na atmosfera terrestre.

“Essas tempestades causam o aquecimento da atmosfera e densidade atmosférica em nossas baixas altitudes de decolagem. Os sistemas de GPS a bordo sugerem que a escalada de velocidade e severidade da tempestade causaram um arrasto atmosférico até 50% maior do que em lançamentos anteriores”, disse a SpaceX em um comunicado.

A SpaceX também declarou que os satélites estavam em uma órbita de transição a 210 quilômetros da Terra, e nas próximas horas seriam colocados na órbita final de trabalho.

Satélites starlinks com o visual do Planeta Terra, que é redondo. Foto: SpaceX

O Centro de Previsão do Tempo Espacial dos EUA alertou para tempestades solares entre 31 de janeiro a 03 de fevereiro, apesar disso, os engenheiros da SpaceX acharam seguro realizar dois lançamentos nesta data, sendo que o primeiro, de um satélite militar NROL-87 foi realizada sem demais problemas.

Os especialistas na área alertaram que esta é a primeira tempestade solar registrada que danificou tantos satélites ao mesmo tempo. Contudo, os equipamentos estavam em uma órbita de transição, que pode ter justificado o arrasto excessivo do ar, que não acontece em uma órbita com o dobro de altitude.

Ao contrário, quando mais alto e na periferia do campo magnético terrestre, maior o risco de danos devido às ondas eletromagnéticas. Neste caso, nenhum satélite Starlink sofreu problemas desse tipo, o mais temido em uma tempestade solar.

Mais de 1400 satélites Starlink estão em atividade na órbita da Terra, que relata também um número alto de usuários interessados no sistema somente com a pré-venda aberta: 500 mil.

O sistema para ser completo em sua primeira fase, e ter cobertura global com o desempenho desejado pela empresa, precisa ter mais de 4000 satélites em órbita. Na mesma semana do incidente a Starlink recebeu autorização da Anatel para comercializar seus planos de internet no Brasil.

 

Veja como foi toda a missão no vídeo abaixo: