A aviação esta a cada dia se adequando aos novos requisitos de emissão de poluentes. A emissão de CO2 diminui cada vez que uma fabricante lança novos aviões, e o consumo de combustível já afeta o financeiro das companhias aéreas.

E para acelerar ainda mais esse processo, a Suécia quer cobrar taxas de pousos e decolagens de acordo com a emissão de poluentes da aeronave. E isso pode valer para todos os aviões que operam no país.

Logicamente, os aviões mais novos, e de geração recente, vão ter tarifas diferenciadas e com menor custo para o operador. Aviões que utilizam biocombustível também ganham desconto nas taxas.

O governo local ressalta que essa pode ser a primeira mudança deste tipo no mundo, e vai ser implementada inicialmente nos Aeroportos de Arlanda, em Estocolmo, e Landvetter, em Gotemburgo.

Apesar de estar ocorrendo uma renovação dos aviões a partir das companhias que operam no país, outras empresas, que operam aviões com maior tempo de uso, podem sofrer um impacto financeiro se essa decisão for aprovada.

Em outros campos, a Suécia também está trabalhando rapidamente para substituir os carros a combustão por modelos elétricos. A missão é reduzir as emissões de CO2 a todo custo.