F-CK-1 carregando mísseis TC-2C e Sky Sowrd I durante testes. Foto via United Daily News.

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Chung Shang (NCSIST), do Governo de Taiwan, completou as avaliações de combate da nova versão do míssil ar-ar de médio alcance Sky Sword II, disseram oficiais das forças armadas na terça-feira (03). 

Segundo o portal Taiwan News, os trabalhos do Instituto, no âmbito do Projeto Running Sword, trouxeram um aumento de autonomia ao míssil, que agora passa a ter um alcance de 80 km. O míssil, que antes era carregado na fuselagem central do caça AIDC F-CK-1 Ching-Kuo, também poderá ser usado a partir de cabides nas asas. 

Um vídeo postado pelo canal AGENTBEAR mostra um F-CK-1, também chamado de IDF (Indigenous Defense Fighter), carregando a nova versão do armamento nas asas. 

O NCSIST confirmou que as avaliações do projeto foram concluídas e que ele pode começar a ajudar na produção em massa dos mísseis, também chamados de TC-2C. O Comando da Força Aérea da República da China (ROCAF) afirmou que a aquisição de vários sistemas de armas está sempre de acordo com os planos de desenvolvimento e reestruturação dos militares e passa por testes rigorosos para construir uma força de defesa aérea que atenda aos requisitos das operações de defesa de Taiwan.

O Sky Sword II é um míssil de médio alcance guiado por radar ativo, de forma similar ao AIM-120 AMRAAM americano. O armamento é usado nos caças F-CK-1, desenvolvidos por Taiwan em parceria com os EUA. Também chamado de TC-2, o míssil tem versões para uso a partir de embarcações e veículos terrestres. 

F-CK-1 Ching-Kuo com mísseis ar-ar Sky Sword I e II.

DEIXE UMA RESPOSTA