F-16 H-6 taiwan China
F-16A de Taiwan interceptando um bombardeiro chinês H-6. Foto: Força Aérea Taiwanesa.

O Ministério da Defesa Nacional de Taiwan (MND) reportou nesta semana duas grandes manobras da China na sua Zona de Identificação de Defesa Aérea (ZIDA ou ADIZ na sigla em inglês). 

A primeira – e maior – incursão do Exército de Libertação Popular da China (PLA) nesta semana foi na terça-feira (21) com 29 aeronaves. Na quinta-feira (23), foram detectados 22 aviões. Nas duas ocasiões a China esteve na porção sudoeste da ZIDA, mas conduzindo navegações diferentes e com aviões de caça, inteligência e bombardeio.

Além disso, a manobra do dia 21 contou com a participação de um modelo ainda raro na Força Aérea do PLA, o Y-20U, variante de avião-tanque do cargueiro chinês Xian Y-20. A primeira vez que este modelo foi visto em uma das constantes incursões na ZIDA taiwanesa foi no final de novembro de 2021.

Você pode entender mais sobre este modelo e sua importância para a Força Aérea da China clicando aqui

Nas duas ocasiões as Forças Armadas de Taiwan responderam com o envio de seus próprios caças, sinais de rádio e implantação de mísseis antiaéreos como medida defensiva. 

Shenyang J-16 China Flares
Caça Shenyang J-16 da China disparando flares. Foto: PLAAF.

Segundo o MND, participaram das manobras as seguintes aeronaves: caças J-11, J-16, Su-30, caças-bombardeiros JH-7, Y-8 antissubmarino, aviões de guerra e espionagem eletrônica da série Y-9, bombardeiros H-6, um Y-20U de reabastecimento em voo e aviões KJ-500 de alerta antecipado. 

Falando sobre a incursão do dia 21, o Ministério de Relações Exteriores de Taiwan disse que O último exercício em larga escala do PLA mostra que a ameaça militar da China é mais séria do que nunca. Mas não há como Taiwan ceder e entregar sua soberania e democracia ao grande valentão. Sem chance!”

Y-20U PLAAF China
O Y-20U é novo avião-tanque da China, baseado no cargueiro Xi’an Y-20. Foto via @louischeung_hk.

Assim como em casos anteriores, os aviões sobrevoaram as Ilhas Prata, mais um dos territórios reivindicados por Pequim, que vê Taiwan como uma ilha rebelde.