Shenyang J-11 China
Esquadrilha de caças J-11B da PLAAF.

O Ministério da Defesa de Taiwan relatou na manhã desta segunda-feira (30) o voo de 30 aviões de combate da China dentro de sua ADIZ (Zona de Identificação de Defesa Aérea). Esta é a maior incursão chinesa na região desde janeiro de 2022, quando 39 aeronaves estiveram na zona. 

Os aviões da Força Aérea do Exército de Libertação Popular (PLAAF) da China adentraram a porção sudoeste da ADIZ, como ocorre quase diariamente. No entanto, não é normal que as incursões chinesas tenham mais de 10 aeronaves. 

China J-16 Taiwan
Caças Shenyang J-16 da Força Aérea Chinesa.

A operação chinesa de hoje contou com os seguintes modelos. 

  • Oito Shenyang J-11 (versão chinesa do Su-27 Flanker-B)
  • Seis Shenyang J-16 (versão chinesa do Su-30 Flanker-C)
  • Quatro Chengdu J-10 Firebird
  • Dois Sukhoi Su-30MKK Flanker-G
  • Dois Sukhoi Su-35S Flanker-E
  • Quatro aviões Shaanxi Y-8 de inteligência eletrônica, um Y-8 e guerra eletrônica e outro Y-8 de patrulha marítima/guerra antissubmarino 
  • Dois Shaanxi KJ-500 de alerta antecipado.

https://twitter.com/MoNDefense/status/1531270767832625152

A ação chinesa também ocorre depois da recente visita do presidente dos EUA Joe Biden aos seus aliados na região. Em um de seus discursos no Japão, Biden declarou apoio à ilha que é vista por Pequim como um território rebelde. 

Em uma aparente mudança de posição geopolítica, o presidente disse que os EUA iriam defender Taiwan no caso de uma invasão chinesa. 

O que é uma ADIZ

O Ministério da Defesa Nacional de Taiwan costuma relatar incursões quase diárias de aeronaves e helicópteros da China na sua ADIZ, que normalmente envolvem até cinco ou sete aparelhos. Por isso, um número tão alto de uma só vez chama atenção.

No entanto, é importante destacar que apesar desta ações serem provocativas, a China não violou o espaço aéreo de Taiwan em nenhum momento.

Uma Zona de Identificação de Espaço Aéreo (também chamada de ZIDA na sigla em português) é uma determinada porção de espaço aéreo sobre água ou terra firme. A zona é estabelecida como uma região onde a identificação e acompanhamento de aviões civis e, principalmente, militares é ordenada pelos órgãos de algum país. 

ADIZ
ZIDAs de Taiwan, Coreia do Sul (KADIZ), Japão (JADIZ) e China (CADIZ). Imagem: Maximilian Dörrbecker (CC BY-SA 2.0)

As zonas se estendem além do espaço aéreo soberano de uma nação e servem para antecipar uma possível incursão contra seu espaço aéreo. Dessa maneira, as forças militares podem acionar seus meios de defesa (caças e mísseis antiaéreos) antecipadamente.