TAP Airbus A330neo Portugal
Foto: Gabriel Benevides/Aeroflap

Com o fluxo de viagens retornando e também dando continuidade ao processo de reestruturação, a CEO da TAP informou que a companhia aérea vai conceder aumento de salário aos seus funcionários e também aos pilotos.

Com o aumento do salário mínimo na TAP, os valores passam a ser sem cortes como estava ocorrendo em razão do caixa da companhia estar baixo. O valor do salário passará de 1.330 euros para 1.410 euros e com pagamento retroativo referentes ao início do ano.

A CEO da TAP Christine Ourmières-Widener, disse que o novo salário da empresa garante a remuneração de seus funcionários ao equivalente dois salários mínimos que são pagos no país. 

“Como resultado deste diálogo aberto e contínuo, foi decidido atualizar o salário mínimo garantido de 1330 euros para 1410 euros, retroativamente a janeiro de 2022. Isto assegurará o princípio de manter a proteção de um nível de remuneração sem cortes equivalente a dois salários mínimos nacionais”, disse Christine a comissão. 

A atualização salarial também será dada aos pilotos, que desde o começo do ano estão recebendo cortes na remuneração de até 25% do valor total. Com a atualização, esse corte foi reduzido em 10%, além disso serão pagos retroativos desde janeiro.

A TAP também vai retirar as restrições emergenciais que impediam a empresa de pagar horas extas aos pilotos e também não permitiam que tivessem 300 mil horas anuais. 

As novas atualizações salariais da TAP geraram desconforto e criticas do economista e politico do país Rui Rio. O politico fez duras criticas as novas ações da empresa de Christine Ourmières-Widener.

 “Isto é um revoltante desrespeito pelos portugueses que trabalham com salários miseráveis e, deles, ainda têm de tirar milhões de euros de impostos para despejar na TAP”, disse Rui Rio em sua conta oficial no Twitter.

 

 

Com informações do Portal JN Portugal.