TAP recebe 500 milhões de euros em primeira ajuda governamental

TAP

A TAP confirmou no final da última semana que recebeu cerca de 500 milhões de euros em aporte estatal, para possibilitar a reestruturação das operações da companhia aérea.

Esta foi a primeira etapa de um empréstimo total de € 1,2 bilhão para a TAP Air Portugal. Este montante ajudará na recuperação da demanda por parte da companhia aérea, que ficou por meses durante a pandemia sem operar voos regulares.

Os 1,2 bilhão de euros serão direcionados diretamente para o caixa da companhia aérea, enquanto a mesma queima dinheiro para sustentar a retomada das operações, até ser novamente rentável.

O empréstimo é uma parte de avanço do governo na reestatização da TAP. No primeiro semestre deste ano o governo português concordou em pagar € 55 milhões para aumentar a sua participação na TAP de 50% para 72,5%. Na ocasião o governo comprou parte da participação de David Neeleman e da Azul na aérea portuguesa.

David Neeleman desembarcou na TAP em 2015, no processo de privatização, porém saiu em 2020 após desacordos com o Governo Português. Foto – TAP/Divulgação

A proposta do governo aos acionistas era conceder à TAP um empréstimo com pagamento de juros, no valor de € 946 milhões, com possibilidade de acréscimo de € 254 milhões. Contudo, os investidores privados não concordaram com o pagamento no prazo de seis meses, algo que consideraram impossível.

Posteriormente, já em administração privada, os acionistas concordaram com o prazo de pagamento de 06 meses, enquanto outras aéreas da Europa receberam aportes semelhantes de origem governamental, porém com longo prazo para o pagamento.

A companhia já registrava períodos com alguns prejuízos financeiros, porém estes quadruplicaram no primeiro trimestre, registrando € 395 milhões de prejuízo.


 

DEIXE UMA RESPOSTA