TAP registra prejuízo de US$ 142 milhões no 3º trimestre

TAP

Em um anúncio recente de resultados, a TAP Air Portugal relatou um prejuízo líquido no terceiro trimestre de € 119 milhões (US$ 142 milhões), ante um lucro líquido de € 1,2 milhão no terceiro trimestre de 2019.

No acumulado do ano a TAP já registra um prejuízo líquido de € 701 milhões, ante um valor de € 111 milhões registrado no mesmo período de 2019.

A receita caiu 81% no 3º trimestre, para € 195 milhões, enquanto os custos operacionais caíram 59% para € 378 milhões. 

A TAP terminou o terceiro trimestre com caixa e equivalentes de caixa no valor de € 293 milhões. Em setembro, a companhia aérea recebeu do governo português pouco menos de € 500 milhões de seu potencial empréstimo de resgate de € 1,2 bilhões.

O Estado concordou em conceder à TAP um empréstimo com juros até € 946 milhões, com a possibilidade de adicionar mais € 254 milhões. No início deste ano, o governo investiu € 55 milhões para aumentar a sua participação na TAP de 50% para 72,5%, a fim de evitar a falência da companhia aérea.

A TAP ainda espera reduzir sua capacidade no período de inverno em 60 a 70%, comparando com o mesmo período de 2019, já que a segunda onda de Covid-19 da Europa continua a impactar fortemente as operações.

A companhia aérea planeja apresentar seu plano de reestruturação à Comissão Europeia no dia 10 de dezembro.


“Este plano visa garantir a sustentabilidade e rentabilidade da TAP através de um planeamento adequado de rotas e frota, adequando a oferta ao ambiente de mercado atual pós-Covid-19”, afirma a empresa.

A empresa encerrou o terceiro trimestre com 101 aeronaves, incluindo sua frota regional. Ela recebeu dois Airbus A321LR durante o período, e planeja aposentar dois A320 e seis A319 até o final do ano.

 

DEIXE UMA RESPOSTA