Pouco depois de chegar no Brasil, e realizar o processo de nacionalização, o terceiro Boeing 737 MAX 8 da GOL já iniciou seus voos comerciais em destinos domésticos (no Brasil).

O primeiro voo comercial dessa aeronave foi realizado entre Confins e São Paulo (Guarulhos), de número G3 1329 e com duração de 01h39, no dia 18 de outubro.

A GOL ainda conta com outros dois aviões 737 MAX que estão realizando em maioria voos internacionais de média distância, além de alguns voos de média-longa distância. O PR-XMA está realizando voos de média distância dentro do Brasil.

O planejamento da companhia é usar boa parte desses aviões a partir do dia 04 de novembro para os voos com destino aos EUA partindo de Brasília e Fortaleza.

Além do PR-XMC, um outro Boeing 737 MAX da companhia está em testes na Boeing, o quarto da frota e que receberá a matrícula PR-XMD.

 

O Boeing 737 MAX da GOL

O Boeing 737 MAX 8 da GOL é equipado com 186 assentos no total, com cabeceira e fabricados pela RECARO. A reclinação é padrão do mercado nacional.


Os assentos ainda estão equipados com as portas USB individuais, que já podemos encontrar em assentos desse modelo nos 737 NG da GOL. Na classe GOL Premium o cliente vai encontrar essas entradas USB abaixo do seu assento, como uma forma de deixar mais acessível e de menor incomodo.

A GOL reforçou anteriormente que o novo 737 MAX é até 15% mais econômico em comparação com suas aeronaves 737 NG mais recentes. Além de gastar menos combustível as aeronaves 737 MAX 8 contam com uma maior autonomia de voo, de até 6500 km (em comparação aos 5500 km atuais) e um MTOW de até 82 toneladas.

A expectativa é, também, gastar até 8% menos de combustível por assento em relação ao modelo A320neo, utilizado pelas concorrentes. O 737 MAX também é mais silencioso, com ruído 40% menor quando comparado ao atual 737 NG.