SAAB Gripen E- Foto: SAAB

Os testes com o Gripen E (NG), estão cada vez mais avançados. De acordo com a empresa sueca SAAB, o caça Gripen E ultrapassou o marco de 300 horas de voo, que já havia sido estipulado pela empresa.

“Estamos realmente acelerando nosso programa de testes”, diz Eddy de la Motte, chefe da unidade de negócios Gripen E / F da Saab, acrescentando: “agora estamos mudando o foco para mais testes de sistemas táticos e sensores”. Ele observa que o equipamento de busca e rastreamento por radar e infravermelho fornecido pela Leonardo da aeronave e o conjunto de guerra eletrônica desenvolvido pela Saab não estão apenas atendendo às expectativas, mas “tendo um desempenho melhor do que o esperado”.

Hoje são seis caças Gripen E que estão realizando os voos de testes necessários para a certificação da aeronave.

“No próximo ano, entregaremos a segunda e a terceira aeronaves na Suécia”, diz de la Motte. A força aérea do país deve adquirir 60 Gripen Es de assento único, com o tipo programado para se juntar a esquadrões operacionais a partir de 2023.

SAAB Gripen E- Foto: SAAB (Imagem Ilustrativa)

O Gripen E do Brasil que fez seu primeiro voo em agosto do ano passado e agora se encontra nos inúmeros testes na Suécia, deverá ser transportado para o Brasil ainda este ano, para uso em um centro nacional de testes de voo da Gripen, em Gavião Peixoto. Nesta mesma unidade serão fabricados outros caças Gripens. Vale ressaltar que essa vinda do Gripen E para o Brasil é para testes, oinício da entrega do caça à FAB está prevista para 2021.

A versão F do caça (Biposta do Gripen NG), também foi comentada por la Motte. Para ele o caça “de dois lugares será uma adição importante à nossa linha de produtos, não apenas para o Brasil, mas também para outros clientes”.

Gripen E da FAB decolando para seu voo inaugural-Foto; SAAB

Além do Brasil e da Suécia, a SAAB também está na busca de outros clientes internacionais, um deles é o Canadá. A SAAB irá apresentar uma oferta formal de 88 caças Gripens E aos militares canadenses. 


A Finlândia também está na lista de nações que podem operar a nova versão do Gripen.O país testou recentemente alguns caças para que se escolha um e assim possa atualizar sua força aérea. Dentre os concorrentes estão, o F-35A, o F-18 Super Hornet, Rafale, Eurofighter e o Gripen E.

Fonte de apoio: Flight Global/ Edição: Aeroflap

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA