Thai Airways Tailândia Boeing 747

A companhia aérea de bandeira da Tailândia, Thai Airways, fez um pronunciamento sobre o grande número de demissões de pilotos, entre as demissões também há relatos sobre a frota da empresa que será reduzida.

De acordo com a imprensa local, diversas aeronaves de grande porte serão retiradas definitivamente de operação. A retirada em massa será dos Boeings 747, Airbus A330 e Airbus A380. A Thai Airways será mais uma empresa a aposentar de forma definitiva aviões com 4 motores.

A surpresa maior está nos Airbus A330, que tinham uma média de idade de 10 anos, tendo aeronaves relativamente novas. Com um total de 15 Airbus A330-300 a empresa vai retirar todos de sua frota, essas aeronaves estavam sem voar desde março de 2020. Algumas aeronaves tem menos de 8 anos de uso, levando em consideração o tipo de voo que realiza é considerada relativamente nova.

A Thai Airways possui cerca de 6 Airbus A380 em sua frota atual, todos estão sem voar e parados na Tailândia. Há relatos da imprensa local que alguns deles poderão ser reativados para voar durante algum tempo, porém com a retirada definitiva depois.

A companhia aérea planeja operar uma frota de Boeing 787 e Airbus A350, além dos 14 Boeings 777-300ER. A empresa já manifestou o desejo de vender sua frota de 777-200. Todas essas mudanças fazem parte do plano de reestruturação da empresa que tenta aprovação desde o ano passado.

A empresa foi avaliada em US$ 11 bilhões, tendo ativos de US$ 9,98 bilhões. A Thai tem até o dia 2 de março para conseguir a aprovação nos tribunais, já que é a segunda vez que a empresa pede a extensão do tempo e não conseguiu aprovação.

A aviação atingiu duramente diversas companhias aéreas, em especial as que realizam voos longos como a Thai. A empresa espera ter seu plano aprovado em breve para evitar mais cortes futuros.