Infraero Aeroporto de Goiânia
Aeroporto de Goiânia.

O SNA enviou nesta última sexta-feira (10) ofícios à Anac e à Infraero em que questiona as instituições sobre relatos de dificuldades de aeronautas no acesso à ARS (Área Restrita de Segurança) do Aeroporto de Goiânia.

Segundo os relatos, a Infraero teria estabelecido um procedimento de dupla inspeção em tripulantes, com exigência de apresentação de CHT Digital, crachá da empresa e documento oficial com foto em duas oportunidades: na entrada na ARS e no procedimento de raio-X.

Ainda de acordo com os relatos, a Infraero teria afirmado no local que se trata de uma medida adicional de segurança prevista no PSA (Programa de Segurança Aeroportuária) do Aeroporto de Goiânia, supostamente aprovada pela Anac.

Continua depois do anúncio

O SNA ressalta que essa dupla inspeção carece de razoabilidade e coloca os tripulantes como ameaça à segurança. Os aeronautas devem acessar com rapidez seu local de trabalho, sem transtornos e sem longas filas com passageiros, como ocorre em qualquer parte do mundo.

Nos ofícios, o SNA pede esclarecimentos sobre se tal procedimento consta realmente no PSA do aeroporto, bem como questiona o que levou à sua adoção.

Além disso, o sindicato solicita à Infraero que suspenda imediatamente essa medida adicional de segurança de dupla inspeção em tripulantes ou que apresente a fundamentação técnico-científica que aponta a necessidade de tal abordagem.

Continua depois do anúncio

 

Via: SNA