F-14 Tomcat Felix 101 Marinha dos EUA
O F-14D Tomcat Felix 101 prestes a ser catapultado do porta-aviões USS Theodore Roosevelt (CVN 71) em fevereiro de 2006. Foto: Photographer's Mate 3rd Class Michael D. Cole/Marinha dos EUA.

Em meio a euforia do lançamento de Top Gun: Maverick, um F-14 Tomcat está se mudando para uma casa nova. O clássico avião, no entanto, é especial: este foi o último F-14 a voar pela Marinha dos Estados Unidos (US Navy). 

A potente aeronave, um F-14D Super Tomcat de BuNo (matrícula) 164603 está nas antigas instalações da Grumman em Bethpage, Nova Iorque, desde outubro de 2006. O caça, que também é o penúltimo dos F-14 construídos, terminou sua carreira militar de 14 anos junto ao esquadrão VF-31 Tomcatters, onde era chamado de Felix 101.

Ostentando uma bela pintura cinza com detalhes em vermelho e preto, o caça fabricado em 1992 está exposto com seu armamento padrão de mísseis AIM-54 Phoenix, AIM-7 Sparrow e AIM-9 Sidewinder. Em 2008, funcionários da atual Northrop Grumman e o Clube de Aposentados da Grumman transformaram o F-14D em um monumento e, desde então, o Tomcat está “estacionado” na 600 Grumman Rd. West. 

O F-14 preservado nas antigas instalações da Grumman em Bethpage. Foto: Northrop Grumman Corporation via F-14 Association.

No entanto, o Felix 101 está prestes a receber um novo lar. O avião agora faz parte do acervo do Museu Cradle of Aviation, em Uniondale, a cerca de 19 km da antiga sede da Grumman. 

Saiba mais: 14 curiosidades sobre o F-14 Tomcat

O destino do F-14 ficou incerto quando a companhia Prologis Inc., da Califórnia, adquiriu todo o terreno da Grumman, para construir um armazém de quase 20.300 metros quadrados.

Felizmente, este avião único está seguro novamente. Andrew Parton, presidente do Museu, contou ao Warbirds News que a corporação e o clube de aposentados concordaram que o Cradle of Aviation assumisse a responsabilidade pela manutenção futura do avião.

F-14D 164603/AJ-101

A Northrop Grumman ficará responsável pelo transporte do F-14 até o museu, que deve ocorrer nos próximos dias. A companhia “vai trazer o avião para o Cradle e ele será restaurado em nosso hangar de restauração por um período de tempo”, disse Parton na segunda-feira (06) ao jornal local News Day. “Então eles nos ajudarão a montá-lo no Charles Lindbergh Boulevard, na entrada do museu.”

“A transferência ocorre em um momento em que a Northrop Grumman continua a desempenhar um papel importante no setor de tecnologia de defesa de Nova Iorque, com os habitantes de Long Island trabalhando em missões que protegerão nossa nação no século XXI”, disse Vic Beck, porta-voz da companhia. 

Conforme observado pelo Warbird News, este será o segundo Tomcat em posse do museu.
O acervo conta com o terceiro F-14 fabricado, um modelo de pré-produção que voou pela primeira vez em 28 de dezembro de 1971 e foi usado para determinar cargas estruturais e características de voo em condições extremas. O F-14A de BuNo 157982 é, também, o Tomcat mais antigo em conservação, fez seu último voo em 1990 está no museu desde 1995.