União Europeia proíbe voos da Pakistan International Airlines até o fim do ano

Foto - PIA/Reprodução

Após o escândalo das licenças falsas de pilotos do Paquistão, afirmada pelo próprio ministro da aviação do país na semana passada, a Pakistan International Airlines (PIA) foi proibida de realizar voos para países da União Europeia.

A proibição foi emitida pela Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA), e é válida por seis meses a partir desta data. Ao todo a PIA não poderá voar para 27 países que compõem o bloco, por motivos de segurança.

Desta forma a retomada de operações da companhia para cidades como Barcelona, Birmingham, Londres, Manchester, Milão e Paris estão canceladas. A companhia operava para esses destinos antes da crise de coronavírus.

Em uma declaração relacionada ao acidente com um Airbus A320 da Pakistan Internacional Airlines (Clique Aqui para saber mais), o Ministro de Aviação do Paquistão disse que cerca de 40% dos pilotos do país têm licenças inválidas.

Pelo menos 262 do total de 860 pilotos ativos do Paquistão não fizeram exames adequados, ou não renovaram seus brevês de pilotagem de acordo com normas da ICAO.

Uma segunda investigação do Ministério de Aviação do Paquistão revelou que, pelo menos quatro pilotos da Pakistan Internacional Airlines (PIA) estavam voando com brevês inválidos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA