Nesta última semana um caso envolvendo a influencer Eliz Orban foi amplamente divulgado na internet. Na ocasião a passageira teve um problema após sua filha de dois anos ser obrigada a colocar uma máscara de proteção em voo.

O caso ocorreu em um voo da United Airlines, a criança se recusou a colocar a máscara, e a passageira Eliz Orban foi convidada a desembarcar do voo de Denver para Newark, uma rota doméstica entre duas cidades dos Estados Unidos.

No vídeo divulgado pela influencer, é possível acompanhar a negociação entre os pais e os comissários de bordo. O vídeo mostra a criança de dois anos se recusando a colocar a máscara, e o pai da menina tentando negociar com os comissários de bordo, que solicitam aos pais para pegarem os seus pertences e saírem da aeronave.

O casal depois de algum tempo de negociação resolveu sair do avião, mas os funcionários da aérea disseram que a cadeira da criança e as bagagens não seriam devolvidas, e continuariam no avião até o destino final, aumentando ainda mais o problema.

Eliz Orban explicou depois que estavam viajando para Nova Jersey para um “jantar de amigos”, e que durante a pandemia viajou diversas vezes em família, já com essas restrições em vigor e sem nenhum problema adicional.

 

Em nota a United Airlines concluiu o caso dizendo:

“A saúde e a segurança de nossos funcionários e clientes é nossa maior prioridade, e é por isso que temos um conjunto de políticas em várias camadas, incluindo obrigar todos a bordo com dois anos ou mais a usarem uma máscara.”


“Esses procedimentos não são apenas respaldados pela orientação do CDC [Centros para Controle e Prevenção de Doenças] e nossos parceiros na Clínica Cleveland, mas também são consistentes em todas as grandes companhias aéreas. Estamos investigando esse incidente específico e entramos em contato com a família. Também reembolsamos suas passagens e devolvemos a cadeirinha e as malas”

 

DEIXE UMA RESPOSTA