Foto - United Airlines/Reprodução

Há 3 anos e meio a Boeing não produz nenhum Boeing 767 configurado para levar passageiros, o avião que foi sucesso nos anos 80 e 90 já está sentindo o peso da idade, e da concorrência interna com o novíssimo projeto do Boeing 787. Todos esses fatores culminaram no pouco interesse das companhias por esse avião nos últimos anos. A LATAM Brasil tem alguns dos últimos aviões desse modelo que saíram da linha de montagem.

Mas a United Airlines está em uma situação complicada com a sua frota. A tradicional companhia americana está planejando aposentar aos poucos o 757, ao mesmo tempo que também está colocando um ponto final no 747, o motivo é óbvio, retirar aeronaves velhas para reduzir custos com um equipamento defasado.

O problema é o 767, muitos desses aviões que estão na United são da década de 80/90, já estão envelhecendo e necessitam de um substituto. Poderia até ser engraçado, mas a United já usa o 787 em sua frota, tem até mesmo encomendas para a nova aeronave, mas o presidente da companhia disse que o 787 é muito avião para substituir o 767, além de ter um custo alto de aquisição por unidade.

Por isso a companhia decidiu procurar recentemente a Boeing para saber a possibilidade de “reviver” a produção do 767 para passageiros, isso é fácil pois a Boeing continua fabricando o 767, para aplicações militares e como cargueiro.

A United planeja usar alguns desses aviões para substituir aeronaves com maior tempo de uso em sua frota, enquanto o conceito NMA da Boeing não obtém sua certificação, que está prevista para 2025.

Primeiro voo do Boeing 767, em 1981. Foto – Boeing

Os executivos da companhia querem saber por quanto a Boeing pode vender cada 767-300ER novo, 0 km. No site cada avião desse modelo custa US$ 201 milhões, mas dependendo do tamanho da encomenda a empresa consegue diminuir esse valor.

“Mantivemos conversas regulares sobre nossas necessidades de frotas de longo prazo com os fabricantes, incluindo a Boeing e a Airbus”, afirmou a United em comunicado. “Como parte dessas discussões, normalmente solicitamos informações, incluindo preços para diferentes tipos de aeronaves. Não pedimos recentemente uma oferta para qualquer tipo de aeronave em particular, mas, no curso normal das discussões, pedimos informações sobre várias aeronaves de todo o mundo, incluindo o 767. “

A United Airlines já cogitou fazer uma encomenda do A330neo, mas o preço semelhante ao 787, a dificuldade de treinamento de transição da tripulação, e a pouca atratividade da aeronave, foram motivos que acabaram por acabar com qualquer expectativa sobre esse avião.

Atualmente a United opera com 51 aviões da família Boeing 767 em sua frota. Os 767-400ER são os mais novos, visto que é um modelo que entrou em operação no início do Século 21.

 

Via – FlightGlobal