O presidente da Rússia Vladimir Putin acaba de declarar guerra à Ucrânia e ataques já estão em andamento no país. A declaração foi dada pelo líder russo em discurso à nação na madruga de quarta-feira (23) e ataques começaram logo após o fim do pronunciamento. 

A muito aguardada ação militar russa contra a Ucrânia foi autorizada por Putin às 23h57 (horário de Brasília). Uma série de ataques estão ocorrendo neste momento em Kiev, Kharkiv, Mariupol, Odessa, Boryspil e outros localidades, apesar de Putin ter afirmado que a operação ocorreria apenas na região de Donbass.

Putin autorizou uma operação militar especial na Ucrânia, com o objetivo de desnazificar e desmilitarizar a Ucrânia. Ele também afirmou que os militares ucranianos que se renderem poderão voltar às suas famílias. 

“O confronto entre forças ucranianas e russas é inevitável, é apenas uma questão de tempo. As circunstâncias exigem ação decisiva da Rússia. Não podemos tolerar ameaças da Ucrânia”, declarou.

Veja alguns dos ataques nos vídeos abaixo:

Os ataques desta noite já eram antecipados há semanas pelos Estados Unidos e seus parceiros da OTAN. Depois de meses de ansiedade, com um aumento cada vez maior de tropas, aeronaves e veículos na fronteira, Putin finalmente agiu com força contra o país vizinho. 

Crise na Ucrânia: conheça os aviões dos EUA que estão na Europa

O presidente dos EUA Joe Biden fez uma declaração oficial, afirmando que “O presidente Putin escolheu uma guerra premeditada que trará uma perda catastrófica de vidas e sofrimento humano. A Rússia sozinha é responsável pela morte e destruição que este ataque trará, e os Estados Unidos e seus aliados e parceiros responderão de forma unida e decisiva. O mundo responsabilizará a Rússia.”

https://twitter.com/TheDeadDistrict/status/1496688020166168578

https://twitter.com/ThomasVLinge/status/1496690482046509059