F-15E Strike Eagle B61 USAF
Um F-15E STrike Eagle no 391st Fighter Squadron com uma bomba nuclear tática B61 de testes (JTA) durante os testes em Nellis. Foto: Santos Torres - USAF.

Caças-bombardeiros F-15E Strike Eagle participaram de uma campanha do Programa de Avaliação do Sistema de Armas Nucleares de Aeronaves com Capacidade Dupla (DCA NucWSEP).

Os testes foram conduzidos na Base Aérea de Nellis e no Tonopah Test Range, em Nevada, com aeronaves, tripulantes e profissionais de manutenção do 391º Esquadrão de Caça, da Base Aérea de Mountain Home (Idaho).

As aeronaves foram carregadas com bombas nucleares táticas B61-3 e B61-4 de testes (Joint Test Assemblies – JTA), para apoiar os esforços de testes da capacidade inerente do F-15E de lançar armas nucleares da série B61.

“Uma Missão de Avaliação Nuclear testa e avalia manutenção, tripulação e especialistas de armas para garantir a capacidade nuclear, do estoque à entrega”, disse o Tenente-Coronel Douglas Kabel, vice-diretor de dissuasão estratégica e integração nuclear do Comando de Combate Aéreo.

“Ele melhora a nossa prontidão, dando aos nossos combatentes a experiência de que eles precisariam para empregar as armas das séries F-15E e B61 em um conflito futuro dentro de um ambiente contestado.”

Saiba mais: veja o F-35 lançar bombas nucleares B61-12

Como parte do Plano 4+1, onde a USAF terá cinco aeronaves na sua Aviação de Caça do Futuro, o F-15E se torna um link de capacidades complementares DCA de quarta geração com, caças de quinta e sexta geração.

F-15E lançando B61
F-15E lançando uma bomba B61 de testes durante ensaios em 2017. Foto: USAF.

Isso significa, explica a USAF, que os F-15E continuam a desempenhar um papel significativo à medida que a Força Aérea aprimora o Conceito de Geração de Força da Força Aérea de Combate (CAFFORGEN). 

“CAFFORGEN aumentará e manterá a prontidão para as forças aéreas de combate”, disse o general Mark Kelly, comandante do Comando de Combate Aéreo. “Temos que gerar equipes de combate de alto desempenho antes do combate – e colocá-las no lugar na velocidade da relevância.”

Os F-15Es das unidades ao redor do Comando de Combate Aéreo estão se preparando para o combate futuro participando de exercícios e operações que incorporam conceitos ACE (Agile Combat Employment), que garantem que as forças destacadas para a linha de frente estejam prontas para proteger e defender os Estados Unidos e garantir prontidão e disponibilidade para operar ao lado de aliados e parceiros de segurança.  

ACE é o uso de operações ágeis para gerar poder aéreo resiliente em um ambiente contestado. O emprego de força dinâmica é uma maneira pela qual a Força Aérea fornece capacidade ACE para Comandantes de Combatentes em curto prazo para efeitos estratégicos. 

Esses empregos são projetados para aumentar a prontidão para o combate de ponta e fornecer aviadores que são ágeis na execução operacional, estratégicos na dissuasão e mais resilientes na capacidade.

“Como uma aeronave de capacidade dupla participando de operações ACE, enviamos uma forte mensagem aos nossos aliados e adversários de que nossas capacidades são confiáveis, nossas opções são numerosas e podemos responder a crises em qualquer canto do mundo a qualquer momento”. disse Kabel. “Essas operações permitem que nossa equipe conjunta forneça dissuasão estendida aos nossos aliados na Europa e em todo o mundo em apoio à nossa Estratégia de Segurança Nacional.”

DEIXE UMA RESPOSTA