Instalação de um míssil ARRW sob a asa de um B-52H- Foto: USAF

A USAF anunciou que o próximo míssil com capacidade hipersônica AGM-183A vai poder atingir alvos a 1.600Km em apenas 12 minutos, isso graças a velocidade que o armamento, algo em torno de Mach 6,5 e Mach 8.

O novo míssil seria transportado pelos bombardeiros B-52H. “Vai ser um B-52 muito diferente do que voei como tenente”, disse o General Andrew J. Gebara, diretor de planos estratégicos, programas e requisitos para o Comando de Ataque Global da Força Aérea em entrevista ao site Air Force Magazine.

No entanto, uma modernização nos bombardeiros B-52 será necessária, modernização essa que já vem sendo estudada pela USAF.

B-52 leva sob sua asa um míssil hipersônico ARRW em fase de teste- Foto: USAF

Um novo radar também será colocado no B-52H. Contudo, ainda não se sabe ao certo qual radar deve equipar o bombardeiro, mas de acordo com o site Air Force Magazine o mesmo é baseado na família de sistemas APG-79 / APG-82 da Raytheon que são usados nos caças navais F/A-18.

“Isso é o que é maravilhoso sobre o B-52”, disse um oficial. “É como um iPhone: sempre há um aplicativo que você pode adicionar e fazer alterações. Isso é muito emocionante.” 

O B-52H ganharia novos motores, substituindo assim os atuais TF-33 que equipam o “BUFF” (apelido do B-52).

Quatro motores que podem equipar o B-52- Foto: Mike Tsukamoto / staff

Com as devidas modernizações o B-52 poderá transportar outras armas, como por exemplo o novo míssil de cruzeiro nuclear AGM-181 Long-Range Standoff (LRSO) e a hipersônica arma de resposta rápida lançada pelo ar AGM-183 (ARRW).  


A USAF planeja gastar cerca de US$ 3,6 bilhões nesta vasta modernização dos bombardeiros. 

Atualmente a USAF tem à disposição 76 unidades do BUFF que operam em diferentes bases aéreas dos EUA e fazem missões de Força Tarefa na África, Europa e no Indo-Pacífico.

 

DEIXE UMA RESPOSTA