A-10 Thunderbolt II pousando em Hill após testes de voo- Foto: U.s Airforce

A USAF instalou 173 pares de novas asas no avião de ataque ao solo  A-10 Thunderbolt II “Warthogs”. As instalações foram feitas por meio da  Ogden Air Logistics Complex na Base Aérea Hill em Utah.

Com tensões pesadas colocadas nas asas durante o tempo de vida do sistema de armas e com a sua vida de serviço completo ainda desconhecida, a Força Aérea decidiu substituir algumas das asas da frota para que o sistema de armas permanecesse navegável.

,Mecânicos certificando a asa de um A-10 Thunderbolt II – Foto: U.s Airforce

Como a USAF planeja voar com o A-10 até o final da década de 2030 e deverão durar até 10.000 horas de voo equivalentes sem uma inspeção de depósito. Além disso, foi criado um melhor projeto de chicote para facilitar a remoção das asas e diminuir a chance de danificar a asa durante o processo.

571º Esquadrão de Manutenção de Aeronaves na frente de um A-10 Thunderbolt II- Foto: U.s Airforce

“Do ponto de vista de um combatente, levar este programa a uma conclusão bem-sucedida foi uma conquista significativa para toda a equipe da empresa”, disse Stephen Zaiser, diretor do 571º AXMS. 

Em 2007, a Boeing recebeu um contrato de US $ 1,1 bilhão para construir asas de substituição em sua fábrica em Macon, na Geórgia, que permitirá que a aeronave continue voando até o final da década de 2030.

Fonte: U.s Airforce