AC-130U- Foto: USAF

O Comando de Operações Especiais da USAF vem trabalhando há algum tempo em uma arma a laser de alta energia, que pode ser usada no AC-130J.

De acordo com o site Military.com, um teste com um laser de 60 quilowatts está programado para acontecer em 2022.

“Se for bem-sucedido – e estamos planejando o sucesso -, ele irá alimentar nossos novos requisitos e potencialmente um novo programa no futuro“, disse a coronel da Força Aérea Melissa Johnson, diretora executiva de programas de asa Comando de Operações Especiais. 

Ela falou durante a Conferência da Indústria das Forças de Operações Especiais Virtuais da semana passada, organizada pela National Defense Industrial Association.

O laser seria adaptado na versão J do AC-130, que começou sua operação na USAF em 2017. A variante final da versão J deverá ser entregue em 2021. Os novos AC-130J irão substituir os antigos AC-130H/U/W.

Juntamente com o canhão de 105 mm que seu primo, o modelo AC-130U , o AC-130J está equipado com um canhão de 30 mm “quase como um rifle sniper. … É preciso: pode atingir o primeiro tiro, o primeiro assassinato”, disse o coronel Tom Palenske.

Palenske disse que um laser seria o ás máximo no buraco, facilitando a desativação de outros sistemas de armas.


“Se você está voando e sua missão é desativar um avião ou um carro, como quando derrubamos Noriega naquele dia, agora, em vez de enviar uma equipe do Navy SEAL para desativar a aeronave no chão, você passa por cima dele com um laser no ar e faz um buraco no motor”, disse ele.

 

Fonte: Military.com

 

DEIXE UMA RESPOSTA