Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

Um F-35A Lightning II do 34th Fighter Squadron pousando na RAF Lakenheath, durante um treinamento em 2017. Foto: Master Sgt. Eric Burks/USAF.

Os primeiros caças F-35A de dois esquadrões que serão sediados na base aérea de RAF Lakenheath devem chegar ao Reino Unido em dezembro deste ano. Apesar de ser uma base da Força Aérea Real, Lakenheath, localizada em Suffolk, sedia apenas unidades norte-americanas. 

A Força Aérea dos EUA pretende estabelecer dois esquadrões na base, o equivalente a 48 aeronaves segundo o portal Flightglobal. Os caças furtivos já estiveram na base britânica antes, mas nunca permanentemente como ocorrerá a partir do final de 2021. Ainda em junho a USAF realizou testes acústicos com o F-35 dentro de hangares reforçadas em Lakenheath, já antecipando a implantação das aeronaves. Leia mais aqui clicando aqui

A base passou por uma série de atualizações para receber os caças stealth, incluindo a adição de um simulador de voo, uma nova unidade de manutenção, bem como novos hangares e instalações de armazenamento. Em 2015, o Ministério da Defesa do Reino Unido investiu US$ 218 milhões para as atualizações. Atualmente, Lakenheath é sede da 48ª Ala de Caça, a Liberty Wing, que tem dois esquadrões F-15C/D Eagle e outros dois de F-15E Strike Eagle, bem como várias outras unidades de suporte. 

Um F-35A Lightning II do 34th Fighter Squadron pousando na RAF Lakenheath, durante um treinamento em 2017. Foto: Master Sgt. Eric Burks/USAF.

O General Jeffrey Harrigian, comandante das Forças Aéreas dos EUA na Europa (USAFE) disse na última terça-feira (21) que a USAF planeja começar a voar rapidamente seus F-35A ao lado de aliados e parceiros na Europa que já operam o modelo. “Já temos alguns planos muito bons à medida que começamos a pensar em como aproveitar essa capacidade, especialmente com muitos de nossos parceiros que já têm o F-35 no teatro”, afirmou o oficial durante a conferência anual da Associação da Força Aérea. “Eu realmente acho que será um passo verdadeiramente importante à medida que continuamos a demonstrar a importância que o F-35 incorporou a ele, do ponto de vista da interoperabilidade.”

Na Europa, o F-35 já está em serviço com a Itália, Reino Unido, Noruega, Holanda e foi adquirido pela Polônia, Suíça, Bélgica e Dinamarca. Em junho, o General Tod Wolters da USAF, Comandante supremo da OTAN para a Europa, projetou que em 2030 poderia haver mais de 450 unidades do F-35 na Europa. A aeronave também é concorrente no Projeto HX da Finlândia, que visa achar um substituto para os F/A-18C/D Hornet daquele país. Rafale, Gripen, Typhoon e Super Hornet também participam. 

Caças F-35A da Força Aérea Italiana e F-16C da Força Aérea Americana na Base Aérea de Aviano durante o Exercício Astral Knight 2021, realizado em maio. Foto: Airman 1st Class Brooke Moeder/USAF.

DEIXE UMA RESPOSTA