USS Detroit (LCS 7)-Foto: Marinha dos EUA pelo especialista em comunicação de massa 3ª classe Nathan T. Beard

O navio de combate costeiro da classe Freedom USS Detroit (LCS 7) partiu de seu porto natal de Mayport, Flórida, para a área de responsabilidade do Comando Sul dos EUA em sua primeira implantação em 31 de outubro.

Detroit conduzirá operações em apoio à campanha MARTILLO da Força-Tarefa Interagência Conjunta Sul, um esforço multinacional lançado em janeiro de 2012 visando rotas de tráfico ilícito em águas costeiras da América Central. As operações de Detroit envolverão exercícios práticos e trocas com os países parceiros, apoiando a interoperabilidade da 4ª Frota dos EUA e reforçando a posição dos EUA como parceiro regional de escolha. 

“Espero que esta implantação ofereça uma grande oportunidade de trabalhar em conjunto com parceiros regionais em toda a Área de Responsabilidade do Comando Sul”, disse o capitão Cory Applebee, comandante da Divisão de Guerra Superficial Dois.

A implantação de Detroit é a primeira implantação de um LCS em suporte à MARTILLO e a segunda implantação da variante Freedom na região. A primeira implantação foi o USS Freedom (LCS 1) em 2010.

USS Detroit (LCS 7) parte da Estação Naval Mayport – Foto: arinha dos EUA pelo especialista em comunicação de massa 3ª classe Nathan T. Beard

A MARTILLO inclui vinte países parceiros comprometidos com uma abordagem regional contra o direcionamento de rotas de tráfico ilícito. A implantação de um LCS na região demonstra o compromisso dos EUA com a cooperação e segurança regionais. O raso calado de Detroit oferece oportunidades incomparáveis ​​de acesso ao porto, tornando a variante Freedom uma embarcação ideal para esses tipos de trabalhos.

 “Esperamos que Detroit construa relacionamentos com essa região e mostre que o LCS é uma plataforma capaz de combate que está pronta para proteger o acesso a hidrovias internacionais e demonstrar capacidades operacionais”, disse Applebee.

Foto da Marinha dos EUA pelo especialista em comunicação de massa 3ª classe Nathan T. Beard

Detroit também demonstrará suas capacidades operacionais e permitirá à Marinha avaliar os planos de rotação e manutenção da tripulação. Detroit é tripulada por sua tripulação de ouro de mais de 90 marinheiros, que incluirá pessoal do pacote de missões de guerra de superfície, destacamento da polícia da Guarda Costeira dos EUA e destacamento da aviação para operar um helicóptero MH-60S Seahawk embarcado e dois MQ-8B Fire Scout Vertical Decolagem de veículos não tripulados.

Com homeport em Mayport, Detroit terá rotações da tripulação Blue e Gold durante a implantação. As duas tripulações giram no mesmo casco a cada 4-5 meses, criando um “ciclo de virtude” entre as tripulações que consistentemente entregam o mesmo navio umas às outras, o que permitirá presença contínua na região.

 

Fonte: U.s Navy

DEIXE UMA RESPOSTA