USS Detroit (LCS 7)-Foto: Marinha dos EUA pelo especialista em comunicação de massa 3ª classe Nathan T. Beard

O navio de combate costeiro da classe Freedom USS Detroit (LCS 7) partiu de seu porto natal de Mayport, Flórida, para a área de responsabilidade do Comando Sul dos EUA em sua primeira implantação em 31 de outubro.

Detroit conduzirá operações em apoio à campanha MARTILLO da Força-Tarefa Interagência Conjunta Sul, um esforço multinacional lançado em janeiro de 2012 visando rotas de tráfico ilícito em águas costeiras da América Central. As operações de Detroit envolverão exercícios práticos e trocas com os países parceiros, apoiando a interoperabilidade da 4ª Frota dos EUA e reforçando a posição dos EUA como parceiro regional de escolha. 

“Espero que esta implantação ofereça uma grande oportunidade de trabalhar em conjunto com parceiros regionais em toda a Área de Responsabilidade do Comando Sul”, disse o capitão Cory Applebee, comandante da Divisão de Guerra Superficial Dois.

Continua depois do anúncio

A implantação de Detroit é a primeira implantação de um LCS em suporte à MARTILLO e a segunda implantação da variante Freedom na região. A primeira implantação foi o USS Freedom (LCS 1) em 2010.

USS Detroit (LCS 7) parte da Estação Naval Mayport – Foto: arinha dos EUA pelo especialista em comunicação de massa 3ª classe Nathan T. Beard

A MARTILLO inclui vinte países parceiros comprometidos com uma abordagem regional contra o direcionamento de rotas de tráfico ilícito. A implantação de um LCS na região demonstra o compromisso dos EUA com a cooperação e segurança regionais. O raso calado de Detroit oferece oportunidades incomparáveis ​​de acesso ao porto, tornando a variante Freedom uma embarcação ideal para esses tipos de trabalhos.

 “Esperamos que Detroit construa relacionamentos com essa região e mostre que o LCS é uma plataforma capaz de combate que está pronta para proteger o acesso a hidrovias internacionais e demonstrar capacidades operacionais”, disse Applebee.

Continua depois do anúncio
Foto da Marinha dos EUA pelo especialista em comunicação de massa 3ª classe Nathan T. Beard

Detroit também demonstrará suas capacidades operacionais e permitirá à Marinha avaliar os planos de rotação e manutenção da tripulação. Detroit é tripulada por sua tripulação de ouro de mais de 90 marinheiros, que incluirá pessoal do pacote de missões de guerra de superfície, destacamento da polícia da Guarda Costeira dos EUA e destacamento da aviação para operar um helicóptero MH-60S Seahawk embarcado e dois MQ-8B Fire Scout Vertical Decolagem de veículos não tripulados.

Com homeport em Mayport, Detroit terá rotações da tripulação Blue e Gold durante a implantação. As duas tripulações giram no mesmo casco a cada 4-5 meses, criando um “ciclo de virtude” entre as tripulações que consistentemente entregam o mesmo navio umas às outras, o que permitirá presença contínua na região.

 

Fonte: U.s Navy

Continua depois do anúncio