USS CVN 78 Gerald Ford, a primeira embarcação da nova classe FORD,. Embarcação de propulsão nuclear

O porta-aviões USS Gerald R. Ford (CVN 78), passou recentemente por um teste prático, no qual um grande número de aeronaves operou a partir do porta-aviões. A informação deste teste veio por meio do oficial comandante do USS Gerald R. Ford, capitão JJ Cummings e do comandante da ala aérea do navio (CVW) 8, capitão Josh Sager.

Ao todo foram sete esquadrões embarcados no porta-aviões o que resultou em quase 30 aeronaves de asa fixa e ainda helicópteros de operações navais. Até o momento esse foi o maior número de aeronaves já embaçada no Gerald Ford.

F-18F Super Hornet decolando do USS Gerald R. Ford (CVN 78)- Foto: Marinha dos EUA pelo marinheiro Jesus O. Aguiar, especialista em comunicação de massa / Liberado

“Este é um processo histórico: embarcamos cerca de 1.000 marinheiros, a maior asa aérea embarcada até o momento, e pudemos iniciar operações cíclicas e comprovadamente bem-sucedidas”, disse Cummings. “É emocionante ter a asa de ar a bordo e entrar em seus espaços e atracadouros para que eles possam nos ajudar a apertar as coisas até onde elas querem que elas estejam.”

O USS Gerald R. Ford, pertence a uma nova classe de porta-aviões, que leve o sobrenome do ex-presidente dos EIA, Gerald Ford. A embarcação será em um futuro próximo a maior da esquadra norte-americana, deslocando um peso de mais de 100.00 toneladas e podendo levar mais de 75 aeronaves.

Porta aviões CVN 78 USS Gerald Ford- Foto:U.S. Navy por Mass Communication Specialist Seaman Cory J. Daut/Released

Dentre suas novidades estão as catapultas eletromagnéticas, que são mais modernas do que as atuais que funcionam com ar comprimido. O novo porta-aviões é alimentado por dois reatores nucleares e pode ter uma tripulação de cerca de 2.600 marinheiros.

Fonte de apoio: Def post/ Edição: Aeroflap

DEIXE UMA RESPOSTA