Os pilotos da Air France novamente marcaram uma greve, com finalidade de reivindicar os seus direitos.

De acordo com um comunicado emitido oficialmente pela companhia, a greve será nos dias 23, 24, 25 e 26 de junho, e deverá afetar boa parte da frota da companhia aérea, assim como a que ocorreu em abril.

Depois do CEO Jean-Marc Janaillac deixar seu cargo, devido a essa crise trabalhista, a responsável pelas negociações será a Anne-Marie Couderc que é presidente interina não executiva da Air France-KLM, sendo auxiliada pelo Franck Terner, atual CEO da Air France.

Uma reunião será realizada no dia 14 de junho com finalidade de evitar essa possível greve, mas se a companhia não atender ao pedido de aumento de 7% aos funcionários, como forma de equiparar com a inflação do período e o salário de pilotos em outras companhias. De acordo com os trabalhadores, a empresa não fornece aumentos desde 2011.

A companhia perdeu milhões de euros na última greve, devido aos voos cancelados.