Hoje (13/11) o Comandante da Aeronáutica, Tenente Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez apresentou alguns planos estratégicos futuros da FAB durante o Seminário de Defesa Nacional que foi organizado pelo Ministério da Defesa, na Escola Superior de Guerra (ESG), em Brasília-DF.

Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez

Em sua fala o Ten. Brig Bermudez comentou sobre os projetos do como KC-390 e o Gripen F-39E/F. 

KC-390:

Close na parte lateral frontal do KC-390, notar o probe de reabastecimento

Na parte correspondente ao avião logístico KC-390 o comandante da aeronáutica disse que “a aeronave é um marco de excelência no gerenciamento de projetos da força aérea”. 

Ainda foi reforçado pelo comandante que o KC-390 desde o início do projeto já gerou mais de 8.500 empregos diretos e indiretos.

Sobre o cronograma de entrega do KC-390, a FAB vai ter 28 unidades da aeronave, sendo que três já foram entregues e quarta será entregue ainda neste ano. As demais aeronaves serão entregues da seguinte forma: três em 2021, três em 2022, quatro em 2023, três em 2024, quatro em 2025, quatro em 2026 e as últimas três em 2027. Ambas aeronaves ficaram sediadas na ALA-2 em Anápolis-GO.

Foi comentado ainda o desempenho do KC-390 durante o ano de 2020, sendo que o principal destaque foi na missão ao Líbano onde um KC-390 levou 10 toneladas de suprimentos.


F-39 Gripen:

F-39E sobre Brasília-DF – foto/Divulgação Sgt Johnson Barros/FAB

O Gripen que foi apresentado oficialmente em 23 de outubro de 2020 também teve seu espaço na fala do Tenente Brigadeiro. 

Ao todo serão 36 unidades, sendo que são 28 monopostas (versão E) e oito bipostas (versão F). Dois simuladores também foram adquiridos.

Gripen F-39E pousando em Brasília-DF

Um dos principais se não o principal motivo da compra dos Gripens, é o fator transferência de tecnologia e as empresas brasileiras envolvidas foram citadas no seminário, são elas a Embraer, Atech, Ael Sistemas, Atomos, Akaer, Mectrom, SAAB Aeronáutica e Montagens e o DECA.

Das 36 unidades, 13 serão construídas na Suécia, oito começam a ser construídas na Suécia e serão terminadas no Brasil e as 15 finais serão totalmente construídas no Brasil, destacando aqui a versão F (biposta).

O Gripen F-39 vai gerar mais de 4.000 empregos diretos e outros 27.000 empregos em vários setores da economia.

Acesse nossa matéria sobre o Worshop do caça apresentado pela FAB em outubro.

Gripen F-39E decolando de Navegantes (SC)- Foto: SAAB

Aeronave híbrida para transporte leve da Força Aérea Brasileira:

No final de sua fala o Ten.Brigadeiro Bermudez falou sobre o projeto da aeronave híbrida STOUT ( Short Take-Off Utility Transport).

Em 2019 foi assinado um memorando entre a FAB e a Embraer Defesa & Segurança que visa um futuro desenvolvimento de uma aeronave leve para transporte de cargas e passageiros para a substituição dos C-95 e C-97 (Bandeirante e Brasília).

  • O futuro STOUT (nome da aeronave em desenvolvimento) tem as dimensões equivalentes ao do C-97 Brasília;
  • Propulsão híbrida; 
  • Alcance de 2.425 Km;
  • Veloz e capacidade de operação em pistas curtas e não pavimentadas;
  • Porta traseira para transporte de cargas e descargas com pallets, bem como transporte de veículos;
  • Lançamento de paraquedistas (24) e transporte de 30 soldados;
  • Possível conversam para transporte VIP;

 

Vídeo do Seminário de Defesa Nacional:

Veja apresentação do STOUT e outros detalhes da fala do Comandante Bermudez, bem como as apresentações do Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, do Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior e Comandante do Exército, General de Exército Edson Leal Pujol.

(Trecho do novo avião em 2:46:50)

 

DEIXE UMA RESPOSTA