Algumas características das pinturas clássicas nos remetem à aviões de certas décadas, como o Boeing 707…727.

Era comum ver em alguns aeroportos aeronaves com o nariz pintado de preto, fuselagem polida (como na American Airlines e na Varig) e pinturas sem muitos detalhes.

Esses são fatores que certamente não combinam com o Boeing 787 Dreamliner, que representa a nova geração de aeronaves, com linhas suaves e aerodinâmicas ao extremo, geralmente equipado com um novo design de pintura das companhias aéreas que operam com ele.

Mas a El Al decidiu equipar um Boeing 787 com esse tipo de pintura, a aeronave que ainda está na Boeing, em Everett, e já vai integrar a frota da companhia com essas cores, para comemorar os 70 anos de operação, colocando no Boeing 787-9 as mesmas cores que equiparam o 707 muitos anos atrás.

Esse avião de matrícula 4X-EDF, e nome de batismo Rehovot (רְחוֹבוֹת), está equipado com 282 assentos internamente, divididos em três classes.

Na foto abaixo podemos ver um Boeing 707 nas cores da El Al.