Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

F-16A MLU da Noruega e F/A-18C da Suíça.

Durante um voo de treinamento sobre os mares de Barents e Noruega, bombardeiros supersônicos Tu-160 Blackjack da Aviação de Longo Alcance da Rússia, escoltados por caças MiG-31 Foxhound da Frota do Norte, foram acompanhados por caças F-16 Fighting Falcon da Força Aérea Real Norueguesa. 

Segundo o Ministério da Defesa Russo, o voo de treinamento teve duração de sete horas e ocorreu sobre as águas internacionais do Mar de Barents e Mar da Noruega. Em determinados momentos da operação, os porta-mísseis estratégicos russos foram acompanhados por caças F-16 da Força Aérea Norueguesa.” O caça norueguês pode ser visto rapidamente no vídeo publicado pelo Ministério.

Nas imagens, os MiG-31 que escoltavam os bombardeiros podem ser vistos carregando mísseis ar-ar de longo alcance R-33. Designados AA-9 Amos pela OTAN, o R-33 foi desenvolvido pela Vympel ainda na década de 1970 e são similares ao americano AIM-54 Phoenix usados no F-14 Tomcat. Nos EUA, tanto o míssil quanto o avião já foram aposentados. 

Veja mais: P-3C norueguês é interceptado por MiG-31 russo.

Em comunicado, o órgão russo afirmou que os voos sobre águas neutras do Ártico, do Atlântico Norte, do Mar Negro e do Mar Báltico e do Oceano Pacífico são realizados rotineiramente pelas tripulações da Aviação de Longo Alcance. Todos os voos da Força Aeroespacial Russa são realizados em estrita conformidade com o sistema de gerenciamento do espaço aéreo internacional, destacou o Ministério. 

DEIXE UMA RESPOSTA