JAS-39E Gripen disparando o canhão Mauser BK-27 de 27x145mm. Imagem: Saab.

A Saab divulgou hoje em suas mídias sociais um vídeo de um voo de ensaio com o primeiro protótipo do Gripen E (39-8), também designado JAS-39E, disparando seu canhão interno Mauser BK-27, calibre 27x145mm.

No vídeo, o piloto de testes da fabricante, André Brännström, explica que o canhão é o armamento mais adequado em combate aéreos realizados em curtas distâncias, o famoso Dogfight. 

Apesar não ser comentado no vídeo, cabe destacar que o armamento também pode ser usado em ataques ao solo. Apenas as versões monopostas, JAS-39C e JAS-39E, carregam o canhão e 120 munições.

Canhão Mauser BK-27. Imagem: Autor Desconhecido.

O BK-27, produzido pela fabricante alemã Mauser, é um canhão automático de ação revólver. Assim como um revólver de mão, o canhão tem câmaras (cinco delas) de carregamento da armas

Esse tipo de armamento foi desenvolvido pela própria Mauser durante a Segunda Guerra Mundial, com o canhão MK 213 de 20mm, que nunca chegou a entrar em serviço.

Seu projeto foi capturado pelos aliados ao final da Guerra e foi usado no desenvolvimento de seus próprios armamentos. França e Reino Unido desenvolveram os canhões DEFA e ADEN, respectivamente, os americanos desenvolveram o M39 e os soviéticos desenvolveram o R-23. 

Alguns desses armamentos estão em serviço no nosso país. O M39A3, de 20mm, é usado nos caças F-5EM/FM Tiger II.

Já os DEFA 553/554, de 30mm, eram usados nos Mirage III EBR (F-103E) e Mirage 2000C (F-2000C). O Bernardini Mk.164, versão brasileira do canhão francês, é empregado no caça-bombardeiro A-1 AMX. 

Canhão M39  de um F-5EM Tiger II da Força Aérea Brasileira. Foto: Gabriel Centeno.

Fora o Gripen, os multinacionais Eurofighter Typhoon e Panavia Tornado também são armados com o canhão alemão. O armamento também é empregado em embarcações. 

Em junho do ano passado a Saab divulgou um vídeo de testes em solo com o armamento. Confira: 

https://www.facebook.com/watch/?ref=external&v=364500491187983

Além do canhão, o Saab Gripen pode empregar uma grande variedade de armamentos ar-solo e ar-ar. A Força Aérea Brasileira adquiriu bombas israelenses Spice, mísseis IRIS-T, A-Darter e Meteor e pods Litening e Reccelite para usar em seus novos caças. 

Além dos artefatos adquiridos pela FAB, podemos destacar também as bombas da família Paveway, mísseis ar-solo AGM-65 Maverick e o míssil anti-navio RBS-15.