Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

SpaceX

Depois de adiar diversas vezes os voos de testes com o Starship SN8, ainda em sua versão de testes, a SpaceX arriscou nesta quarta-feira a voar com seu protótipo atingindo mais um cronograma planejado para o desenvolvimento do novo foguete.

No entanto, quando o foguete estava em sua altitude máxima planejada para o teste, cerca de 12 mil metros de altura, o foguete sofreu uma falha que destruiu o protótipo.

O cronograma do teste era claro, o Starship decolaria com a ajuda dos seus três motores Raptor, atingiria cerca de 12000 metros de altura, em um voo ainda suborbital, e ele se controlaria até o pouso no local planejado pela equipe da SpaceX, algo que conhecemos com base no Falcon 9 e Heavy.

Durante o procedimento de descida o SN8 começou a se controlar através de jatos de gás e pelas suas aletas laterais de forma aerodinâmica, um conceito simples, utilizado ainda na época da 2ª Guerra Mundial pelo V-2.

Com pessoas na base do SN8 é fácil comparar o tamanho do foguete.

Este é o genial da SpaceX, fazer muito com conceitos simples, como a conhecida queima de Querosene com LOx dos foguetes Falcon 9, com controle total da potência do lançamento até o pouso.

Como resultado, o foguete começou a descer, até os engenheiros comandarem um motor raptor a ligar novamente e “frear” todo aquele tubo de metal gigante equivalente a um prédio de 15 andares.

O procedimento deu certo, exceto pela parte que o SN8 chegou perto do solo com muita energia. Aqui pode haver um erro específico: Falha dos engenheiros no cálculo da energia necessária ou do momento de acionamento do motor na descida; Ou falha do motor ao entregar potência.

Como resultado, o SN8 colidiu com a plataforma de pouso. Você pode conferir todo o efeito quase pirotécnico no vídeo abaixo:

A SpaceX disse que muitos dados foram coletados, e que o teste foi um sucesso por esse motivo. Mais cedo, Elon Musk avisou que o protótipo poderia ser perdido durante esse teste, por esse motivo a SpaceX já tinha outro fabricado e encaminhado para testes.

Este voo suborbital é projetado para testar uma série de objetivos, desde o desempenho dos três motores Raptor do veículo até as capacidades gerais de entrada aerodinâmica do veículo (incluindo os flaps do corpo) e como o veículo gerencia a transição do propelente.

Só no ano passado, a SpaceX completou dois testes de voo em baixa altitude com Starship SN5 e SN6 e acumulou mais de 16.000 segundos de tempo de execução durante 330 partidas de motores em solo, incluindo vários incêndios estáticos de Starship e quatro testes de voo do methalox reutilizável full-flow encenado motor de combustão Raptor.

Além disso, com a aceleração da produção e o aumento da fidelidade, a SpaceX construiu 10 protótipos de nave espacial. O SN9 está quase pronto para passar para o pad de lançamento, e substituir o SN8.

 

DEIXE UMA RESPOSTA