Vídeo: Veja como a Azul faz manutenções nas aeronaves em seu novo hangar

A Equipe do Portal Aeroflap recebeu recentemente um convite para visitar o novo hangar de manutenção da Azul, localizado no Aeroporto de Viracopos. Este novo espaço da companhia tem grandes dimensões, com mais de 300 mil m² de área.

O prédio também acompanha o espaço disponível, com 170 metros de comprimento (abertura de porta), e 70 metros de largura. O local consegue suportar até oito aviões da linha Airbus A320neo na parte interna, e conta com várias oficinas diferentes.

O hangar tem duas portas gigantes, de 8 “folhas” cada, para compor os 170 metros de comprimento.

Inaugurado no primeiro trimestre deste ano, o espaço estava sendo utilizado para a preservação da frota em função da crise causada pela pandemia da COVID-19. Com o início da retomada dos voos, o complexo já está realizando diversas tarefas de manutenção.

E foi exatamente os processos de manutenção que acompanhamos durante nossa visita no local, analisando de melhor forma como a Azul cuida das suas aeronaves.

Veja nossa matéria completa no vídeo abaixo:

Há alguns meses, os profissionais que trabalham no hangar estão auxiliando a operação diária da Azul recebendo aviões que necessitam fazer paradas especiais e também reparos nas estruturas. Agora em julho, o prédio recebeu a primeira aeronave para manutenção de grande complexidade, o heavy check.

A aeronave Airbus A320neo, de matrícula PR-YRA, ficou estacionada para a manutenção no prédio da Azul, em VCP, entre 05 e 15 de julho. Cerca de 70 profissionais ficaram dedicados para a realização do serviço nesses dez dias, em um total de 4.500 horas de trabalho.


Este é o PR-YRA, o primeiro A320neo da Azul, e também o primeiro avião a receber uma revisão “pesada” do tipo C, no novo hangar de manutenção.

Realizar esse trabalho é um marco relevante para a empresa. Segundo Flavio Costa, vice-presidente Técnico-Operacional da companhia, conduzir esse tipo de tarefa “dentro de casa” dá a Azul condição de ser mais eficiente e flexível com seus recursos.

“A partir do momento que somos nós realizando o serviço, conseguimos melhorar de forma contínua todos os processos que envolvem o heavy check. Garantimos qualidade na execução e também diminuição dos custos. Além, é claro, de aprimorar o conhecimento de nossos técnicos, protegendo postos de trabalho e criando novas oportunidades internamente e também para o mercado”, afirma o executivo.

Outro benefício que o complexo de manutenção da Azul instalado em Viracopos oferece para o processo é a estrutura de oficinas próprias.

“Nesses espaços, peças que precisam de reparos podem ser consertadas e instaladas novamente pelo nosso time de especialistas ali mesmo no hangar. Isso proporciona uma eficiência enorme para o trabalho de heavy check”, explica Carlos Naufel, diretor Técnico da Azul.

O hangar pode receber tanto manutenções corriqueiras quanto aquelas programadas, assim como manutenções leves e pesadas. Este 737F da foto foi danificado recentemente por um carro de embarque de cargas, na área do retângulo verde. Ele aguarda uma longarina da estrutura chegar dos Estados Unidos para ser reparado e sair do hangar de manutenção.

O local será dedicado para realizar a manutenção de aeronaves da família A320neo e A330ceo/neo da Azul. A companhia planeja manter seus hangares no Aeroporto da Pampulha, que são focados na manutenção do ATR 72-600 e dos Embraer E-Jets.

Você pode conferir um pouco sobre os hangares na Pampulha Clicando Aqui, em outra matéria especial realizada pela Equipe do Portal Aeroflap.

 

Matéria produzida em colaboração entre a Equipe do Portal Aeroflap, Pedro Viana e com edição de Matheus Felipe.

DEIXE UMA RESPOSTA